Ribeirinha: moradora denuncia a Electra por estra dois anos á espera para ter energia eléctrica

12/05/2017 04:58 - Modificado em 12/05/2017 04:58

Este online recebeu uma denúncia de uma moradora residente na zona de Ribeirinha, Areia Branca, contra a Empresa Electra, em São Vicente. De acordo com a denunciante, há dois anos que a mesma quer ligar a energia eléctrica em sua casa, mas sem sucesso. A mesma, descontente com esta situação, apela à Electra para a resolução do problema.

 

A moradora, Vanina da Cruz conta que há dois anos que está atrás da Electra para obter energia eléctrica em sua casa, mas usam sempre a mesma desculpa que não têm postes de iluminação e nem ramalho. Entretanto, devido à falta de energia eléctrica em sua casa, resolveu manifestar o seu descontentamento perante a Electra através deste jornal online.

Vanina da Cruz acusa a Electra de colocar a sua vida e a da sua família em risco por estarem a viver na escuridão, tanto dentro de casa como na rua, e considera que “a Electra faz questão que ninguém furte energia eléctrica, mas também não está fazendo nada para evitar isso”.

A denunciante afirma que o seu marido é marinheiro e quando está em viagem, fica sozinha em casa com as suas duas filhas, ambas menores de idade. A mesma realça que “quero que o problema seja resolvido pois, para além de gastar várias caixas de velas durante a noite, não consigo fazer uma compra em condições por não poder conservá-la no frigorífico”, refere.

Contactado por este online, Orlando Lima, Electricista na Empresa Electra e responsável do caso, esclarece que a zona de Ribeirinha, Areia Branca, de momento não tem condições para a colocação de rede de distribuição de energia eléctrica e as pessoas estão cientes dessa situação. No entanto, diz que por enquanto, os moradores têm de aguardar pela resolução desse problema.

Entretanto, Vanina da Cruz apela à Electra para que resolva a sua situação e a dos outros moradores dessa localidade o mais brevemente possível: “apelo à Electra para que resolva a nossa situação, porque viver no escuro é viver numa sociedade cheia de medo”.

  1. Teresa Monteiro

    A culpa normalmente é das chefias que se isolam e nunca teem tempo ou disponibilidade para receber os clientes, que são o sutentaculo da piramide onde esses chefes querem subir . Reservassem para os clientes uma hora dos deuses
    para escutarem os problemas do “pagador de facturas”

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.