Rapper “Loyal” lança “Vagabundo Romântico”

11/05/2017 04:58 - Modificado em 11/05/2017 04:58
| Comentários fechados em Rapper “Loyal” lança “Vagabundo Romântico”

A dar os primeiros passos na concepção das letras bem como na interpretação, “Loyal”, rapper de Bela Vista, quer conquistar o seu lugar no seio musical, assim como o respeito como artista que se destaca com composições próprias e promete ser um dos grandes nomes do género.

Mário “Loyal” Santos, de 17 anos, natural de Bela Vista, São Vicente, dá-nos a conhecer “Vagabundo Romântico”, nome do seu Mix Tape de estreia, que já se encontra nas plataformas digitais desde finais de Abril.

Lançado pela produtora Alpina Recordz, “Loyal”, nome artístico de Mário Santos, em entrevista ao NN explica o que pretende trazer com o seu primeiro trabalho, “Vagabundo Romântico”. Tenta trazer uma história de amor de um homem, não para uma mulher, mas diversas, ou seja, no sentido de amá-las e deixá-las livres.

No entanto, não é visto com bons olhos pela sociedade que o considera como um amante desvirtuoso, que não respeita as mulheres, o que está longe de ser verdade. Este é um trabalho com um personagem, com uma história real, não necessariamente a história do rapper. Visto sob a perspectiva de que o amor não deve ser egoísta e pode ter diversas receptoras. É o que o jovem “Loyal” tenta transmitir nalgumas das 13 faixas de estilo RNB, rap, hip hop.

Com 17 anos, pretende conquistar o seu espaço no panorama musical, ao estilo “New rapper” e em todos os que se interessam pelo movimento de Hip Hop, dar a sua continuidade ao movimento e ser respeitado como um artista, é um dos grandes objectivos do estreante nas lidas musicais da ilha.

Autor das suas composições, histórias de vidas, misturas que transformou neste produto final de 13 faixas que na sua estreia já vai em mais de dois mil downloads, “Loyal” assegura que a mensagem não tem o objectivo de ser negativa ou positiva, apenas dar a conhecer o lado de um homem que ama as mulheres como ama a vida. “Personagem com diversas histórias misturadas, acredita sempre que está apaixonado, mas no fundo sabe que ama apenas uma”, reflecte.

Uma estreia de que se orgulha, porque o feedback recebido, conforme explica, faz com que trabalhe com mais vontade e já tem em mente, não para um futuro muito longínquo, trabalhar no lançamento de um EP.

Amante do estilo “Trap Soul”, tem como referências musicais nacionais, nomes como Mark Delman, Negga Jó, Kyddie Bonz, no estilo Hip Hop e Simon Bang Star, em RNB.

Sente-se bem a compor e a interpretar, gosta de como a música o acalma e como consegue no processo de viver, aprender cada dia e exteriorizar os seus sentimentos em forma de música.

A faixa de abertura, Free Kick, conforme explica o jovem rapper, é um desabafo sobre alguns aspectos que o afligem, é uma explicação sobre o que pretende, é ainda mostrar que tem voz e que quer deixar a sua posição bem definida

O tema Dejavu, fala sobre dois melhores amigos que acabam por se envolver intimamente.

Por fim, outros dos temas escolhidos para falar, uma explicação sobre as suas escapadelas à pessoa amada, que apesar de estar ciente disso aceita, até ao dia em que outras pessoas começam a falar sobre o assunto. Um lembrete de que qualquer um pode estar tanto na pele do personagem, como da pessoa amada ou pessoas amadas.

Questionado sobre qual das faixas é a sua preferida, opta pela introdução, Free Kick, o desabafo sobre aspectos que directa ou indirectamente fazem parte do seu quotidiano.

A partir de agora, diz, o objectivo é continuar a trabalhar para manter o público agradado e continuar a conquistar o público, bem como ser respeitado no meio musical.

O Mix Tape conta com as participações de Bang Star, Simon, Soulj, entre outros jovens que deram o seu contributo para o lançamento deste jovem adolescente que começou a interessar-se pela música em 2009/10, quando ouviu pela primeira vez o grupo “In The Air”, bem como “Mad Rapper´s”.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.