«Uma grande honra e uma grande responsabilidade» – Macron

8/05/2017 05:07 - Modificado em 8/05/2017 05:07
| Comentários fechados em «Uma grande honra e uma grande responsabilidade» – Macron

O presidente francês eleito, Emmanuel Macron, afirmou ser «uma grande honra» a eleição para a presidência de França e prometeu «defender a França e a Europa».

«É uma grande honra e uma grande responsabilidade. Quero agradecer-vos do fundo do coração», disse Macron na primeira intervenção pública, na sede da campanha, depois de conhecidas as projeções que lhe dão a vitória na segunda volta das presidenciais francesas.

Macron prometeu «restaurar» os laços entre a Europa e os cidadãos, afirmando que defenderá «a França e a Europa».

O futuro presidente disse ainda compreender «a impaciência, a ansiedade e as dúvidas dos franceses» e prometeu governar para todos.

«Conheço bem as divisões da nossa nação. Conheço a cólera, a ansiedade, as dúvidas que uma grande parte de vós manifestou. Cabe me proteger os mais frágeis, contra todas as formas de discriminação, e cabe-me garantir a segurança e a dignidade da nação», sublinhou.

O presidente francês eleito dirigiu-se ao Louvre, para discursar perante milhares de apoiantes.

«Obrigado por terem lutado corajosamente durante vários meses porque esta noite vocês ganharam, a França ganhou esta noite. Sou agora o depositário da vossa confiança», referiu Macron.

«Uma palavra ao povo francês», prosseguiu, «que votou em mim sem acreditar realmente nas minhas ideias: vocês assumiram um compromisso. Não é um cheque em branco para mim. Vou fazer tudo o que poder para proteger a República».

Macron deixou também uma palavra a quem votou em Le Pen, dizendo que vai fazer tudo o que estiver ao seu alcance nos próximos 5 anos para provar que não há razão para votar em extremismos. «[O mundo espera que a França] defenda a liberdade, proteja os oprimidos, prossiga uma nova forma de humanismo.»

«A tarefa que temos à nossa frente é enorme e exige uma cada vez maior audácia.(…) Vocês escolheram ser audazes. (…) Eles estão à espera de que França seja novamente França. E é isso que faremos», terminou.

 

abola.pt

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.