Presidente da República faz abertura da conferência no Dia da Liberdade de Imprensa

4/05/2017 04:58 - Modificado em 4/05/2017 04:58
| Comentários fechados em Presidente da República faz abertura da conferência no Dia da Liberdade de Imprensa

O Presidente Jorge Carlos Fonseca fez, na manhã desta quarta-feira, dia 03, Dia da Liberdade de Imprensa, a abertura da conferência de reflexão sob o lema “Liberdade de Imprensa, Independência e Censura na Era Digital”, promovida pela Associação dos Jornalistas de Cabo Verde.

A conferência ocorreu no auditório do BAI, na Cidade da Praia e foi proferida pelo catedrático português Mário Mesquita, sendo moderadora a jornalista cabo-verdiana Margarida Fontes.

O Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, fez a abertura da conferência e destacou a importância da subida de Cabo Verde que ocupa actualmente o 27º lugar na lista mundial da liberdade de imprensa, referenciado no relatório dos repórteres sem fronteiras.

Jorge Carlos Fonseca desafiou os jornalistas a esforçarem-se para que nos próximos tempos a classificação seja ainda melhor, colocando o país nos primeiros lugares na liberdade de imprensa como qualidade da democracia.

No seu discurso, o governante lembrou os jornalistas privados da liberdade: “muitas vezes em condições muito precárias, condicionados e ameaçados pelo simples facto de exercerem a sua profissão nobre”.

O anúncio dos vencedores do prémio nacional do jornalismo foi feito na tarde de quarta-feira. Na categoria Televisão ficou a jornalista Anabela Varela com a reportagem “Do sonho à saudade”.

Na categoria Rádio, a jornalista Gisela Barros da RCV “Microcefalia”. Menção honrosa para Nuno Andrade Ferreira da Rádio Morabeza – No Matu.

Na categoria imprensa, foram distinguidos os jornalistas Jeremias Furtado e Jaqueline Neves com a reportagem “Assédio Sexual: Uma realidade ignorada por todos”. Menção honrosa ficou para Sara Almeida, jornalista do Expresso das ilhas com a reportagem “Uma história mal contada”.

O Dia Mundial da Liberdade de Imprensa foi estabelecido em 1993 pela Assembleia-Geral das Nações Unidas. Esta data visa promover os princípios fundamentais da liberdade de imprensa, combater os ataques feitos aos media e impedir as violações à liberdade de imprensa e lembrar que os jornalistas são vítimas de ataques, capturados, torturados ou estão submetidos a limitações no exercício da própria profissão.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.