Académica vence Derby: quando a vingança se serve quente

2/05/2017 08:12 - Modificado em 2/05/2017 08:12
| Comentários fechados em Académica vence Derby: quando a vingança se serve quente

A Académica do Mindelo, após o dissabor criado pelo Derby na secretaria e que levou à perda de 15 pontos  e com isso a perda do  Campeonato Regional conseguiu uma pequena vingança contra os derbianos, ao vencer por duas bolas sem resposta.  Serviu a vingança a quente e não a frio como diz o provérbio.

 

No fim da partida, a festa foi feita tanto no relvado como na parte de fora do estádio Municipal Adérito Sena, com mensagens para vários destinatários . Mas os festejos e  as mensagens não dão o campeonato a Micá .

Este jogo chegou numa fase em que as relações entre as duas instituições vivem um período pouco comum no desporto a nível nacional e o certo é que as relações entre as duas equipas jamais poderão ser as mesmas de antes. Com as bancadas aos apupos e picardias por parte da claque afecta à “Micá” com mensagens para o Derby, foi a polícia quem acalmou os ânimos ao líder desta claque.

No que diz respeito ao jogo em si jogado e disputado entre as quatro linhas, as duas equipas mostraram grande fair-play e limitaram-se apenas a fazer o próprio jogo. Gil, da Académica, foi quem deu o primeiro sinal de aviso para a baliza de Tól ao desferir um remate forte mas que passou perto da trave da baliza. O jogo estava animado e as duas equipas procuravam a baliza adversária mas sem criarem verdadeiras oportunidades de golo e, assim, o empate a zeros permaneceu até o apito do árbitro para o intervalo.

Na segunda parte, a “Micá” entrou a pressionar o Derby para a sua defensiva e passados apenas cinco minutos, Pepa, o capitão da “Micá”, comandou as suas tropas para a liderança no marcador ao aproveitar da melhor maneira um cruzamento com contrapeso e medida e, de cabeça, não deu hipóteses a Tól. Um golo que levou ao delírio a claque dos “Estudantes”.

A” Micá” controlava os acontecimentos do jogo e o Derby parecia não saber bem como dar a volta à situação. Aos 75 minutos de jogo, Gil, antes de ser substituído, desviou a bola na cara de Tól mas em cima da linha de golo e Fúna apareceu para adiar o que estava para vir.

Os treinadores começaram a mexer no xadrez do jogo e foi do banco que veio a machadada final por parte dos comandados de Bubista. Djat entrou aos 78 minutos para o lugar de Gil e aos 87 minutos marcou e levou, mais uma vez, ao delírio os adeptos da “Micá” presentes no Adérito Sena. Nota para a grande assistência do camisola 10 da Académica, Gito, e para o remate certeiro de Djat.

Alegria de um lado com sabor a vingança como se via na festa logo após o apito final do árbitro e, do outro, de desalento na cara dos derbianos e incapacidade para darem uma resposta no jogo, foi a nota de destaque neste final épico de época em São Vicente. No final, a festa foi rija por parte dos jogadores da “Micá” que entoaram cânticos como “os verdadeiros campeões são no campo”, “isto é, o lar de idosos”, “agora já podem ir ao Facebook”, certamente com destinatários em especial.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.