ULCV: realiza homenagem ao Professor Dani

27/04/2017 04:42 - Modificado em 27/04/2017 04:42
| Comentários fechados em ULCV: realiza homenagem ao Professor Dani

A ULCV, Universidade Lusófona de Cabo Verde no Mindelo, realizou esta quarta-feira, pelas 18 horas, na referida universidade, uma homenagem ao Professor Danielton Monteiro, conhecido por Dani, uma das 11 pessoas assassinadas no massacre de Monte Tchota, Concelho de São Domingos, interior de Santiago.

 

A homenagem foi presidida pelo Presidente da Associação Estudantil, pelo Professor de Direito Diamantino Soares e pela Assessora da Administração, Lenilda Brito no Auditório da Universidade e contou com a presença da esposa e de familiares de Dani.

Esta iniciativa partiu da Associação Estudantil da referida universidade a fim de homenagear o Professor “Danielton Monteiro” que, tanto para os alunos como para a universidade, teve um papel importante na formação dos estudantes e na universidade.

Conforme nos adiantou Kelvis Silva, Presidente da Associação de Estudantes, tiveram duas intervenções importantes para homenagear o Professor Dani: “Tivemos a intervenção do Diamantino Soares, Professor de Direito e de Lenilda Brito, Assessora da Administração da Universidade”.

Lenilda Brito, Assessora Administrativa da Universidade, exprimiu o sentimento de tristeza e de gratidão ao Professor Dani. “Há um ano, a ULCV perdia um dos seus mais antigos e valorosos colaboradores, o Prof. Danielton Monteiro”, realça.

“Um grande sentimento de vazio e tristeza invade-nos sempre que nos lembramos da perda deste amigo, estimado pelos colegas, docentes e alunos, dono de um sorriso enorme e de um coração maior ainda. Dani, como era tratado por todos, deixa muitas saudades. Fica aqui a nossa singela homenagem a esse ser humano incrível”, refere Lenilda Brito.

Para o Professor Diamantino Soares, falar do Professor Dani é falar de um grande colega, amigo, e considera que “é impossível esquecer o Dani, pois ele era um amigo de todas as horas e, nas horas difíceis ele nunca nos deixou abaixar a cabeça”, disse com uma certa emoção.

Por outro lado, para os estudantes dessa universidade, o Professor Dani era um professor espectacular, sempre com o sorriso no rosto, uma pessoa tranquila e meiga, que deixa saudades.

Por fim, de forma provisória, a Associação de Estudante colocou uma placa na sala de informática com o nome de Danielton Monteiro em homenagem ao professor. A placa foi descerrada pela esposa, Denise Lima, que agradeceu “a Universidade e a Associação de Estudantes pela homenagem ao Dani, pois sou testemunho da dedicação e entrega que ele deu à universidade”.

A homenagem contou com várias actividades, nomeadamente com grupos de salsa, música, entre outros.

É de realçar que segunda-feira, 25 de Abril, completou o primeiro aniversário do massacre que chocou os cabo-verdianos e que provocou a morte de 11 pessoas assassinadas pelo soldado Manuel António Silva Ribeiro, conhecido por Antany, que estava de serviço de sentinela no destacamento militar de Monte Tchota, Concelho de São Domingos, interior de Santiago.

 

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.