Fogo: autópsia da grávida de 13 anos revela ingestão de substância tóxica

25/04/2017 04:56 - Modificado em 25/04/2017 04:56
| Comentários fechados em Fogo: autópsia da grávida de 13 anos revela ingestão de substância tóxica

A Procuradoria de São Filipe solicitou a autópsia da adolescente de 13 anos que estava grávida de seis meses e os resultados determinaram ingestão de alguma substância tóxica. Todavia, as autoridades não estão a conduzir o caso como suicídio e o processo de abuso sexual está a decorrer os trâmites legais.

 

A adolescente de 13 anos e grávida de seis meses já estava morta quando deu entrada no serviço de urgências, em São Filipe, na ilha do Fogo, no dia 20 e, após a realização da autópsia, “tudo indica que a adolescente terá ingerido alguma substância”, de acordo com a Inforpress.

Todavia, sabe-se que a tese do homicídio não está em causa e que até agora, as autoridades instauraram o processo de abuso sexual. Desta forma, estão a decorrer trâmites legais e já foram recolhidos os dados para a realização de exames, como o teste do DNA para comprovar a paternidade, tendo o suposto namorado sido conduzido ao Tribunal para a recolha de elementos para a realização dos exames.

A morte da adolescente de 13 anos e grávida de cerca de seis meses, ocorrida no dia 20 de Abril, e que foi a enterrar três dias depois no cemitério de São Filipe, deixou a população da cidade de São Filipe em estado de choque.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.