Bolívia: colaboração da Embaixada de Cabo Verde no Brasil com os estudantes cabo-verdianos

28/03/2017 08:32 - Modificado em 28/03/2017 08:32

A Conselheira da Embaixada de Cabo Verde no Brasil, Fátima Almeida, reuniu-se com a comunidade estudantil cabo-verdiana na Bolívia, Cochabamba, este sábado 25 de Março, a fim de esclarecer assuntos de interesse dos mesmos.

 

A deslocação da Conselheira da Embaixada de Cabo Verde no Brasil à Bolívia baseia-se na realização de actos consulares, nomeadamente: inscrições consulares, prorrogação de passaportes e autenticação de documentos.

De acordo com Fátima Almeida, há mais de dois meses que enviaram uma carta ao Ministério dos Negócios Estrangeiros da Bolívia para o pedido de autorização para a abertura de um Consulado Honorário Cabo-Verdiano nessa localidade, mas que até agora não tiveram qualquer retorno e realça que, “no caso de não responderem à nossa carta, iremos pedir um encontro para podermos discutir e chegarmos a um acordo”.

Por outro lado, para os estudantes, a abertura do Consulado Honorário Cabo-Verdiano na Bolívia seria muito útil, uma vez que lhes facilitaria na resolução de problemas relativos a documentos pessoais e já não seria preciso enviarem uma solicitação à Embaixada do Brasil ou a Cabo Verde como tem vindo a acontecer.

Ultimamente, para os estudantes obterem um passaporte novo têm de esperar de 3 a 4 meses, o que para os estudantes é um exagero e com a abertura do Consulado esses problemas resolver-se-iam.

Conforme nos adiantou o estudante Jandiro Pires, para pedir um registo criminal à Interpol um dos requisitos é o registo criminal de Cabo Verde e, sendo assim, devem pedir uma solicitação para a cidade de Laz Paz e de seguida para Cabo Verde com o custo de 50 bolivianos o que equivale a 715 escudos cabo-verdianos, e adianta que o pedido “demora quase um mês e, no caso de atraso, somos prejudicados com multas de emigração devido ao atraso na Interpol”.

  1. roxana aguilera

    melhor q os cubanos ,mm com embaixada em CV os docuentos demorem mais de um ano !!!! ” Sendo q os antecedentes criminosos tem prazo de 6 messes de validade São as dificultades q temos” ,disse a Consul Evelin justificando-se . Nada es ma’ vontade pra com os cubanos migrantes!!! alem de valer desde 80 a 350 euros !!!!!!!! Como posso querer meu Gov ??? Podem comprobar ligando 261 4050 ou 50 40 .

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.