Restos de comida recolhidos pelos catadores de lixo na lixeira e os perigos para a saúde pública

28/03/2017 08:27 - Modificado em 28/03/2017 08:27
| Comentários fechados em Restos de comida recolhidos pelos catadores de lixo na lixeira e os perigos para a saúde pública

Vários são os indivíduos que procuram a lixeira na ilha de São Vicente, Cabo Verde, para recolherem os restos de comida presentes no lixo que, posteriormente, serão consumidos pelos porcos. Entretanto, o que muitos não sabem é dos riscos a que estão expostos não só os catadores mas também os que indirectamente acabam por consumir esses microrganismos presentes nesses animais.

 

Com base numa investigação feita pelo NN há uns meses atrás na “Lixeira”, muitos indivíduos comprovaram que recolhiam restos de comida que depois eram colocados em baldes e vendidos aos criadores de porcos.

Por outro lado, na nossa investigação, ficámos a saber também que as pessoas vão procurar esses catadores de lixo, conscientes do que estão a comprar, mas o que muitos descartam são os riscos para as pessoas que irão consumir a carne desses animais.

No entanto, o NN contactou Adília Lima, cabo-verdiana licenciada em Bioquímica e Farmácia, para uma análise crítica da situação e a mesma afirmou que, “os fungos presentes nos restos dessas comidas ‘podres’ são resistentes e podem entrar nas vias respiratórias e nos pulmões, causando problemas respiratórios, nomeadamente asma, bronquites e, em casos mais graves, até mesmo o cancro”, explica Adília Lima.

Acrescentou ainda que “os parasitas que têm um ciclo homem-porco-homem, contribuem para gerar doenças gastrointestinais, para além de desnutrição em crianças, entre outros”.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.