ENAPOR quer um novo modelo de portos

28/03/2017 08:23 - Modificado em 28/03/2017 08:23

Na abertura das jornadas portuárias que decorrem na ilha do Sal, a ENAPOR reafirma o seu compromisso de modernizar a empresa, um dos seus maiores desafios, de acordo com o Presidente do Conselho de Administração, Jorge Maurício.

O mesmo afirma que cuidarão não só da produção, mas também da distribuição, armazenagem e do transporte marítimo. Portanto, um novo modelo dos portos de Cabo Verde, orientado para resultados e para toda uma cadeia. “Ser um porto com um facilitador do negócio marítimo e portuário”.

Além de discutir questões que têm por finalidade a dinamização e a modernização dos portos nacionais, serão tratados também assuntos como o novo modelo de gestão da empresa, o desenvolvimento de negócios e a gestão das concessões, bem como a implementação da contabilidade.

Por seu lado, o Presidente da Câmara Municipal do Sal, Júlio Lopes, acredita que é crucial a presença da ENAPOR na ilha para discutir questões relevantes de organização, já que ocupa um lugar importante no contexto da ENAPOR, explica o edil salense, tendo em conta, refere, que, neste momento, é a principal ilha turística do país. “Todos os dados indicam números cada vez mais crescentes de turistas que visitam a ilha, de investimentos atraídos e do impacte fiscal sobre a economia cabo-verdiana”.

Participam nestas jornadas, os directores de todos os portos de Cabo Verde, os directores da administração central e toda a chefia da ENAPOR.

“Sistema Portuário: do Tradicional ao Moderno” é o lema das jornadas portuárias que acontecem na ilha do Sal. A ENAPOR pretende, com a discussão de vários temas de interesse, dinamizar e modernizar os portos nacionais.

  1. RURAL XITIADO

    Enapor quer que as agências trabalham para eles fazem todo o trabalho e depois recebem ser dar nada aos agentes/Armadores. Criam projecto para implementar nas agências e não dão formação para os seus funcionários que passam o dia sem fazer nada para no fim do mês receberem sem fazer esforço. Enapor tem muito dinheiro deveriam investir nos cais de Cabo Verde, criar condições de salvamento dos navio que tem +problemas no cais ou no alto mar, a Enapor não facilita os armadores mais gostam do dionheiro para os seus bolsos, JÁ ESTA NA HORA DOS ARMADORES OPOREM CONTRA A ENAPOR PARA ACABAR COM O MONOPOLIO E OS ABUSOS DE NÃO TEREM CONCORRENTES E FAZEM O QUE BEM ENTENDEREM…

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.