Reino Unido: Secretária de Estado acusa WhatsApp de «proteger terroristas»

27/03/2017 08:13 - Modificado em 27/03/2017 08:24
| Comentários fechados em Reino Unido: Secretária de Estado acusa WhatsApp de «proteger terroristas»

A aplicação Whatsapp foi acusada pela secretária de Estado do Reino Unido, Amber Rudd, de «proteger os terroristas» depois de ter bloqueado o acesso das autoridades britânicas às mensagens secretas que terão incentivado Khalid Masood a concretizar o ataque em Westminster.

Nestes casos, o acesso a estas mensagens são apenas o único rasto que fica de um terrorista já morto e pode inclusive levar a pistas ou indícios que permitam descobrir novos focos de extremismo de onde podem nascer novos ataques.

No entanto, tal como já aconteceu noutras ocasiões, a administração do WhatsApp negou o acesso do governo britânico e da própria Scotland Yard a estas mensagens, fazendo prevalecer a característica que melhor destaca o serviço prestado pela aplicação: o secretismo das conversas, garantido pelo encriptamento das mensagens.

Esta não foi a única empresa a recusar o acesso de autoridades às mensagens. Em 2015 e 2016, o FBI e a Apple foram a tribunal por causa do acesso interdito que tinha sido imposto pela empresa no acesso a informações pessoais que impediam as autoridades norte-americanas de investigar alegados focos terroristas.

 

abola.pt

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.