Governo de Cabo Verde diz que dados sobre VIH/SIDA indicam diminuição progressiva

24/03/2017 08:25 - Modificado em 24/03/2017 08:25
| Comentários fechados em Governo de Cabo Verde diz que dados sobre VIH/SIDA indicam diminuição progressiva

O Ministro da Saúde disse hoje que os dados disponíveis sobre a prevalência do VIH/SIDA apontam para a diminuição progressiva, mas admitiu que o último inquérito global sobre a doença remonta a 2004.

Arlindo do Rosário reagiu aos dados do relatório das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Humano, que apontam para um aumento da prevalência do VIH/SIDA em adultos, que passou de 0,5% no relatório de 2015 para 1% no de 2016.

“Os dados que temos não apontam nesse sentido. Quer em relação à tuberculose, quer ao VIH, a tendência é para a diminuição dos casos”, afirmou.

Arlindo do Rosário sublinhou, neste domínio, a “avaliação positiva” do Fundo Global de Luta contra a Tuberculose, SIDA e Malária, que tem sido o principal financiador do Programa de Combate ao VIH/SIDA em Cabo Verde.

O Ministro adiantou que decorre até final do ano, o terceiro inquérito da saúde reprodutiva e que, em 2018, serão conhecidos os dados actualizados relativamente à prevalência do VIH/SIDA em Cabo Verde.

“O último inquérito realizado à seroprevalência do VIH/SIDA foi em 2004 e havia necessidade de fazer essa actualização”, disse Arlindo do Rosário.

“Vamos ter a possibilidade de actualização desses dados e acredito que o trabalho que tem vindo a ser realizado desde há muito tempo nessa área vai-nos permitir saber que estamos certos naquilo que pensamos que é a diminuição progressiva dessa infecção a nível da população”, reforçou o Ministro.

O relatório aponta igualmente um aumento do número de mortes por tuberculose, que passaram de 23 para 31 mortes cada 100 mil pessoas.

Na mesma linha, revelou que está nos planos do Ministério da Saúde promover igualmente um estudo para analisar a evolução dos casos de tuberculose.

 

LUSA 

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.