Proibidos computadores portáteis na cabina de aviões oriundos de seis países

22/03/2017 09:00 - Modificado em 22/03/2017 09:00
| Comentários fechados em Proibidos computadores portáteis na cabina de aviões oriundos de seis países

O governo britânico vai proibir os computadores portáteis e outros dispositivos eletrónicos na cabina de voos realizados a partir da Turquia, Líbano, Jordânia, Egito, Tunísia e Arábia Saudita.

O bloqueio a este tipo de dispositivos – que inclui `tablets` e leitores de DVD – acontece no mesmo dia em que os EUA anunciaram uma medida semelhante, mas aplicada a oito países.

Um porta-voz do executivo do Reino Unido disse que a medida foi adotada na sequência de preocupações quanto à segurança aérea e que «é necessária, eficaz e proporcional».

A proibição aplica-se a todos os aparelhos eletrónicos com dimensões acima de 16 centímetros de comprimento, 9,3 centímetros de largura e 1,5 centímetros de espessura e inclui `smartphones` – mas a maioria deles fica aquém destas medidas.

Todos os dispositivos incluídos no bloqueio terão de ser colocados na bagagem de porão antes de os passageiros passarem pela segurança do aeroporto.

A medida anunciada por Downing Street afeta seis companhias aéreas britânicas: British Airways, EasyJet, Jet2.com, Monarch, Thomas Cook e Thomson e oito estrangeiras, a saber Turkish Airlines, Pegasus Airways, Atlas-Global Airlines, Middle East Airlines, Egyptair, Royal Jordanian, Tunis Air e Saudia.

O secretário dos Transportes britânico, Chris Grayling, admitiu que a medida poderá causar «alguma frustração entre os passageiros.

«Estamos a trabalhar com a indústria da aviação para minimizar o impacto», disse.

 

abola.pt

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.