Governo orgulha-se dos resultados da coreógrafa Marlene Freitas

22/03/2017 08:45 - Modificado em 22/03/2017 08:45
| Comentários fechados em Governo orgulha-se dos resultados da coreógrafa Marlene Freitas

O Ministério da Cultura mostra-se orgulhoso com a premiação da cabo-verdiana Marlene Freitas que alcançou o prémio de melhor coreografa pela Sociedade Portuguesa de Autores, com a obra «Jaguar». Em jeito de reconhecimento pelo seu trabalho e talento de levar o país além-fronteiras, Abraão Vicente, Ministro da Cultura, anunciou que o seu ministério vai premiar a bailarina que se encontra em França com uma passagem por Cabo Verde.

 

A bailarina, professora e pesquisadora mostrou-se satisfeita e igualmente surpreendida com a distinção de melhor coreógrafa. Marlene Freitas assegura “Em ‘Jaguar’ somos marionetas e enquanto tal, manuseados e accionados. Entregar-nos-emos a outrem e às suas mãos: Mandinga d’ Soncent, Wolfli, Blaue Reiter, entre outros, que apesar de radicalmente diferentes, não serão mais do que uma extensão de nós próprios. ‘Jaguar’ é um excerto, uma cena de caça ou, ainda, uma cena de caça assombrada».

A artista é filha de Orlando Vicente Freitas e de Neusa Monteiro Freitas, mas reside em Portugal. Marlene ganhou o gosto pela dança desde criança e já pisou vários palcos em diferentes países. Participou no Festival Internacional de Dança. Contudo, o desejo da artista foi sempre apresentar espectáculos em Cabo Verde.

O Ministério da Cultura e Indústria Criativa reconhece o trabalho e afirma que irá custear a vinda da artista a Cabo Verde. “É com enorme alegria e orgulho que o Governo de Cabo Verde recebeu a notícia da premiação pela Sociedade Portuguesa de Autores da obra “Jaguar” para Melhor Coreografia 2017”.

Foto: FB Marlene Freitas

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.