Casino Royal: “O imposto apurado superou as expectativas da inspecção-geral”

17/03/2017 07:06 - Modificado em 17/03/2017 07:48

A abertura do Casino Royal na ilha do Sal que esteve a funcionar em regime experimental desde Dezembro de 2016, trouxe ganhos para o país, visto que originou quase cem postos de trabalho e a cobrança dos impostos tem sido satisfatória.

O Inspector-geral dos Jogos, José António Cardoso, sem revelar os valores ganhos dos impostos cobrados ao Casino Royal, adianta que “o montante do imposto apurado superou as expectativas da inspecção-geral e da concessionária”, facto que leva o inspector a concluir que, sem dúvidas, este imposto é uma boa fonte de receitas para o país.

José Cardoso assegura que a entidade já começou a cobrar o imposto especial sobre o jogo e que a actividade está a ser controlada e fiscalizada por um sistema informático e pela presença de inspectores.

“Quanto às receitas, o controlo e a cobrança vão ser feitos, em tempo real, a partir da Sede da Inspecção-geral dos Jogos, através do sistema informático desenvolvido para o efeito”, esclarece o inspector em entrevista à RCV, sendo que houve o cumprimento de todo o processo de fiscalização, bem como a montagem de um sistema para a cobrança dos impostos que vinham a ser arrecadados desde Dezembro do ano passado.

O Casino Royal é o primeiro de Cabo Verde e no dia 16 de Março foi realizada a sua inauguração, um investimento de cerca de cinco milhões de euros e está equipado com 117 máquinas e 11 mesas de jogo. Até ao momento, tem recebido, em média, cerca de 160 clientes por dia, entre cabo-verdianos e estrangeiros. De acordo com o portal Lusa, o Director Sasha Putikj diz que o Casino Royal abrirá as portas oficialmente com “qualidade garantida a ser igual ou melhor de qualquer outro de nível superior no mundo”.

  1. Figueiral

    Sem dúvida que muitos desses clientes devem ser funcionários do falido Novo Banco ou seus acólitos. Boa sorte no jogo. De qualquer forma mesmo indirectamente entrará algo e em especial para o lesado Estado.

  2. calu

    por acaso o primeiro cliente foi o proprio primeiro ministro e depos o presidente da camara do sal kkkkkk e voce figueiral nao va poder sair de figueiral a nao ser ate boca de figueiral kkkkk

  3. Buracona

    Após a liberação do Jogo, agora o governo deve regulamentar e liberalizar as actividades dos Profissionais do Sexo. É imperioso fazê-lo, em defesa da saúde publica mas sobretudo em defesa da segurança dos touristas, que daqui a pouco vão ultrapassar um milhão. É preciso encarar de frente aquilo que se passa em santa maria e descomplexadamente encontrar uma salução para essa problema que se agrava todos os dias. Por exemplo, no tempo colonial em S. Vicente, a prostituição era regulamentada e controlada. O esquema montado oficialmente funcionava e com resultados praticos. Para quem gosta de ler, lêem a ” caderneta” de Aurelio Gonçalves

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.