RASDT 5 episódio : As conclusões da   Procuradoria da República da Comarca da Praia  sobre as torturas 

11/03/2017 15:28 - Modificado em 11/03/2017 15:28
| Comentários fechados em RASDT 5 episódio : As conclusões da   Procuradoria da República da Comarca da Praia  sobre as torturas 

Na sequência do episódio anterior, neste quinto episódio concluiremos aquilo que se conseguiu apurar na Procuradoria, acerca da alegada prática de crimes de Torturas, no seio da CRASDT.

Veremos mais contradições que surgiram entre alguns dos queixosos da primeira queixa, n.º 8059/16 (Elsa Brito Morais, Samuel Morais, Eydira Morais Brito, Ramila Rodrigues de Pina, João José Brito e Carlos Brito), e as testemunhas ouvidas.

Falaremos do porquê do Titi não ser uma testemunha dos queixosos, credível.

Falaremos também de um queixoso que pelo menos, em parte, foi bastante mais sincero do que os outros queixosos, nas suas declarações na Procuradoria da Comarca da Praia.

Falaremos ainda das várias conclusões a que a Procuradoria da República da Comarca da Praia chegou sobre a parte da queixa relativamente às “Torturas”, sendo certo que se provou que os torturadores foram o Titi, o Branco, o Tó de Djidjé, o Samuel Morais (curiosamente um dos queixosos, que na Procuradoria omitiu por completo a sua culpa e no entanto veio descaradamente a queixar-se do Inácio, atirando-lhe em cima uma culpa que ele Inácio não tinha), a Vera e eu Amândio Brito.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.