São Vicente: mulher que perdeu o companheiro procura ajuda para os filhos

8/03/2017 07:38 - Modificado em 8/03/2017 07:38
| Comentários fechados em São Vicente: mulher que perdeu o companheiro procura ajuda para os filhos

Dénise Évora, 29 anos de idade, residente em São Vicente na zona do São Pedro, encontra-se preocupada com o futuro dos seus filhos menores após a morte do seu companheiro há 4 anos e apela por ajuda por parte da população.

Dénise Évora afirma que desde que o seu marido morreu, a sua vida e a dos seus filhos nunca mais foi a mesma. “O meu companheiro veio a falecer devido a um acidente de mergulho com garrafa e, desde essa altura, a minha vida e a dos nossos 2 filhos tornou-se difícil, pois era ele quem trabalhava para o sustento da casa e dos nossos filhos”, conta a mãe.

Sem trabalho fixo, Dénise Évora diz sacrificar-se muito para poder arcar com as responsabilidades da casa e dos seus filhos que, por sua vez, estão todos a estudar. Entretanto, o seu filho mais velho, com 13 anos de idade, tem uma ajuda da Câmara Municipal de São Vicente no valor de mil escudos.

“Logo no início, quando o meu companheiro veio a falecer, não tive nenhum tipo de ajuda para os meus filhos. No entanto, desde o ano passado, o meu filho mais velho tem uma ajuda de mil escudos por parte da Câmara”, realça Dénise Évora.

Embora com a ajuda da Câmara Municipal de São Vicente no valor de mil escudos destinados ao transporte da criança que se encontra no Ensino Secundário, Dénise Évora diz não serem suficientes, uma vez que o filho necessita de materiais didácticos, entre outros.

“Agradeço muito a ajuda da Câmara, mas não é suficiente, pois ainda tenho de colocar mais quinhentos escudos para o pagamento do transporte do meu filho”, considera Dénise Évora.

Acrescenta ainda que “os meus dois filhos precisam de materiais didácticos, propinas escolares, entre outros.  Sinto-me triste porque o que ganho não é suficiente para sustentar os meus filhos e quero que eles tenham um futuro diferente do meu”, disse a mãe emocionada.

De momento, Dénise Évora tem a ajuda do pai da sua filha mais nova e dos seus familiares, mas ela garante que não é todas as vezes que a sua família a pode ajudar, visto que, eles também têm as suas responsabilidades.

Sem saber onde pedir ajuda, Dénise Évora, veio a este jornal apelar à sensibilidade das pessoas que queiram ajudar os seus filhos que contactem o seguinte número:  

 – Dénise Évora 9528672

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.