O Ministro Abraão Vicente refuta as acusações da AJOC

8/03/2017 07:37 - Modificado em 8/03/2017 07:37
| Comentários fechados em O Ministro Abraão Vicente refuta as acusações da AJOC

O Ministro da Cultura e Indústrias Criativas, Abraão Vicente, refuta as acusações da Associação de Jornalistas de Cabo Verde (AJOC) e garante que não há interferência do seu Ministério na produção jornalística do país. Assim sendo, o Ministro classifica como irresponsável que se façam queixas a organizações internacionais de imprensa.

 

“Eu não interfiro de forma alguma, nem tenho como interferir na programação ou no calendário das reportagens. Fiquei absolutamente espantado pelo conteúdo e pelo teor do comunicado e aguardo ansiosamente que os jornalistas apresentem provas dos factos”, diz o Ministro Abraão Vicente que acrescenta que será uma irresponsabilidade por parte da AJOC fazer uma denúncia às organizações internacionais, uma vez que não existem provas concretas das acusações que lhe são imputadas. “Nunca houve nem vai haver “ingerência”. Baseado nas declarações que eu fiz, ninguém consegue ver de onde se tiraram as conclusões que se tiraram. De Macau tenho assistido um pouco espantado ao modo como se tem feito todo um debate com base em interpretações e não em factos reais”.

“Cabo Verde é um país que prima pela absoluta liberdade de imprensa e isso nunca foi posto em causa”, frisa o Ministro da Cultura e Indústrias Criativas e espera que este assunto seja rapidamente esclarecido porque é do interesse do Governo que isso aconteça. O Ministro esclarece ainda que nunca houve ameaça de despedimentos no sector público, mas sim “a clara afirmação que se vão contratar mais jornalistas para o canal público. Estamos perante duas interpretações de um facto. Eu como Ministro digo que é preciso contratar, é preciso incentivar a entrada no mercado de novos jornalistas”.

Em entrevista à Lusa, o Ministro Abraão Vicente adianta que está perplexo com as acusações da AJOC, visto que o debate em torno deste assunto está a ser feito com base em interpretações e não em factos reais. Neste sentido, Abraão Vicente assegura que está de “consciência tranquila” e, se for necessário, fará um esclarecimento aos deputados e à Nação no dia 27 de Março, na apresentação da visão do Governo no que respeita à comunicação social no país.

A Associação de Jornalistas de Cabo Verde (AJOC) acusa o Ministro da Cultura das Indústrias Criativas de querer instrumentalizar o sector público e anunciou que fará uma denúncia junto das organizações internacionais de defesa da liberdade de imprensa, como a Federação Internacional dos Jornalistas e a organização Repórteres Sem Fronteiras.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.