Enterro carnaval: a maior e mais alegre “marcha fúnebre” de Cabo Verde

6/03/2017 06:45 - Modificado em 6/03/2017 06:46

Aconteceu este domingo, 05 Março, o desfile de encerramento do carnaval 2017, São Vicente, partindo de Ribeira Bote até a Avenida Marginal, “Praia de Katchor”, com milhares de pessoas e um trio eléctrico a acompanhar o evento.

Se um enterro é para ser algo negro e triste, este com certeza não se enquadra neste critério, a não ser claro pelos trajes de negro, que é a característica dos Mandingas de Ribeira Bote e outras zonas, excluindo o grupo de Ribeirinha que prefere fantasiar com areia, daí o nome, Mandingas de “Areia Branca”.

Milhares de pessoas acompanharam o “enterro” de carnaval, a ocasião mais esperada pelos são vicentinos, depois dos desfiles oficiais de terça-feira de carnaval.

Nos “domingos de mandinga”, são milhares os acompanhantes, isto claro do grupo de Ribeira Bote, que mais foliões arrastam atrás de si. Mas este domingo, este número superou as expectativas e aumentou consideravelmente em relação aos outros domingos.

Cada grupo a festejar a sua maneira, e com bebidas a circular por todos os lados, a multidão brincou desenfreadamente, porque sabem que este não é um final definitivo e, que para o ano há mais.

Saindo de Ribeira Bote, o cortejo fez o trajecto, acompanhado pela batucada dos diversos grupos, Espia, Fonte Filipe, Ribeirinha e claro Ribeira Bote e, do trio eléctrico, que esteve a cargo dos artistas Jennifer Soledad, Anísio Rodrigues, Pol Block, entre outros.

Milhares de pessoas, ano após ano, acompanham a tradicional e simbólica “marcha fúnebre”, pelas ruas de São Vicente, até a Avenida Marginal, passando pela Avenida Cidade Invicta, “Txida Cruz”, Fonte Meio, trás de Jorge Barbosa, Rua de Costa e Costa, Avenida de chã de Alecrim, que aceitaram desta forma dar por encerrado mais um ano do carnaval do Mindelo.

O destino, a Avenida Marginal onde o caixão foi lançado ao mar da “Praia d´Catchor” para que seja ressuscitado no próximo ano, foi o culminar do cortejo, com muitas pessoas a aproveitarem-se e a banhar na praia. E com muita pena dos acompanhantes parecia ter chegado ao fim, mas felizmente ainda houve tempo para mais algazarra, é que o carro de som ainda deu mais alegria aos milhares de foliões que estiveram presentes, ao continuar com a música até, poderia dizer, “casa de morto”, Ribeira Bote.

Durante o trajecto, que pecou ainda pelo atraso na saída de Ribeira Bote, que estava agendado pelas 15:00 horas, acabaram por sair às 16:00, o que não influenciou em nada os milhares de pessoas que desde cedo se deslocaram a zona para poder acompanhar mais uma marcha.

Agora é esperar pelo próximo ano, logo no inicio do ano para fazerem o anúncio do carnaval com o primeiro desfile, no primeiro domingo de Janeiro.

  1. JORGE fortes

    O desfile foi ótimo.
    O que pecou foi um grupo de pessoas ( que nada tem a ver com os mandingas) desceram na Praia de Catxor e começaram a atirar os limos para os foliões na Avenida Marginal. Mas Pol Bloco , chamou á atenção para esta triste prática que ameaçava manchar o desfile.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.