Marine Le Pen ataca comunicação social «por fazerem campanha por Emmanuel Macron»

27/02/2017 10:07 - Modificado em 27/02/2017 10:07
| Comentários fechados em Marine Le Pen ataca comunicação social «por fazerem campanha por Emmanuel Macron»

A candidata presidencial da extrema-direita, Marine Le Pen, criticou, este domingo, os média franceses por fazerem campanha por Emmanuel Macron.

Num comício, em Nantes, a líder do partido Frente Nacional acusou diversos jornais e cadeias de televisão de fazerem campanha pelo candidato independente.

Le Pen acrescenta ainda que «depois não se podem queixar por o povo recorrer às redes sociais para saber a verdade».

«Nestas eleições, os média fizeram a sua escolha. Fazem campanha de forma histérica pelos seus favoritos; dizem que é uma questão de moralidade; fingem cingir-se à análise dos factos; quando criticados, revoltam-se a favor da liberdade de imprensa e, depois, choramingam de ter perdido a confiança do povo, que recorre às redes sociais para se informar da verdade dos factos», disse.

Aumentar o mandato presidencial, de cinco para sete anos, privilegiar o acesso de franceses ao emprego público, combater a imigração com «dureza total» foram algumas das propostas apresentadas por Le Pen.

Este comício ficou marcado por alguma violência, uma vez que vários autocarros que transportavam militantes da Frente Nacional foram atacados por cerca de 50 manifestantes que se opunham à presença da candidata da extrema-direita na cidade.

O comício acontece no mesmo dia em que uma sondagem LCI para o jornal ‘Figaro’ dá a Emmanuel Macron 58% dos votos numa eventual segunda volta das presidenciais contra Marine Le Pen.

 

abola.pt

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.