Académica escorrega mas não caí

27/02/2017 08:12 - Modificado em 27/02/2017 08:12

Com os empates registados nos jogos que colocaram frente a frente os quatro candidatos ao título, a Académica do Mindelo consegue manter a vantagem sobre a concorrência e fecha a primeira volta do campeonato na liderança isolada com 16 pontos, com uma vantagem de quatro pontos sobre os dois perseguidores directos, o Mindelense e o Derby com 12 pontos conquistados, tendo ambos um jogo a menos disputado.

O primeiro clássico da jornada sete colocou frente a frente a líder isolada, a Académica, perante o Derby um dos segundos classificados a par do Mindelense, mas o jogo não foi para além de um empate sem golos. Num jogo que se esperava ser de grande intensidade, a verdade é que nem sempre foi bem disputado e com muito pragmatismo por ambas as partes.

O Derby foi quem sempre esteve mais perto do golo e controlou a maior parte do encontro. Quando não era a falta de pontaria dos derbianos em acertar nas redes da “Micá”, era o guarda-redes da Académica o ex-Nacional da Madeira Ken que mantinha a baliza da Micá segura e, assim, o nulo e a liderança do regional. De realçar que Béna, avançado do Derby, foi expulso do jogo em cima do minuto noventa, após o árbitro do encontro Fabrício considerar que agrediu o central da Académica, Nando.

No outro encontro de gigantes que colocou frente a frente os bicampeões regionais e um dos actuais segundos classificados, o Mindelense, perante a formação do Batuque quarto classificado, também se registou um empate no marcador mas, desta feita, a uma bola.

As duas formações entraram em campo já sabendo do resultado da líder Académica e, por isso, uma vitória no jogo seria muito importante para ambas as partes. O Mindelense entrou a todo o vapor no jogo e visou a baliza do Batuque por duas vezes. Foi sem surpresas que inaugurou o marcador à passagem do minuto treze pelo inevitável camisola 10 Papalele, que aproveitou a passividade da defensiva do Batuque e na cara de Fok não deu hipóteses.

Na segunda parte, aos comandados de Nhela, entraram dispostos a procurar o empate e beneficiaram de uma grande penalidade logo ao abrir da segunda parte castigando a falta de Dário sobre o ex-Ribeira Bote Picolé. Chamado à conversão, Karr permitiu a defesa de Piduca, desperdiçando assim uma clamorosa oportunidade para empatar o jogo.

À passagem do minuto 62, o mesmo Karr redimiu-se do penálti falhado e empatou o jogo após grande cruzamento do lateral direito Yuran. Resultado este que, ao fim dos noventa minutos, se registou no marcador. Com este resultado, o Mindelense atrasa-se e, mesmo com um jogo a menos que o líder Académica, em caso de vitória, não atingirá o primeiro lugar. Já o Batuque, mesmo com o empate, não perde de vista a líder da tabela.

No fundo da tabela houve jogos de aflitos e o Falcões do Norte é cada vez mais último classificado após perder com o Farense de Fonte Filipe por duas bolas a uma. Destaque do jogo para o bis de Vady, central do Farense. No outro encontro da tarde, o Salamansa conseguiu vencer a formação do Ribeira Bote por uma bola a zero. O único golo do encontro foi apontado por Piru à passagem do minuto 18 da primeira parte.

Ao fim da primeira volta, a Académica continua líder com 16 pontos, seguida do Mindelense e do Derby com 12 pontos, ambos com menos um jogo disputado. Na quarta posição surge o Batuque com 11 pontos, seguido pelo Farense (menos um jogo) e pelo Salamansa com 7 pontos. Na sétima posição está o Ribeira Bote com 4 pontos e na última posição, com apenas 1 ponto amealhado ao fim de sete jogos disputados, surge os Falcões do Norte.

  1. Borja

    Obrigado NN. Se não fosse vocês ficaria sem saber os resultados completos da Jornada 7 do regional de São Vicente. Melhor seria se fosse um resumo do País. Mas mesmo assim o meu obrigado.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.