Estrada de Paiol sem iluminação gera insegurança na população

23/02/2017 08:24 - Modificado em 23/02/2017 08:24
| Comentários fechados em Estrada de Paiol sem iluminação gera insegurança na população

Há cerca de dois meses que a Avenida principal que dá acesso às zonas do Paiol, Lém Ferreira e Achada Grande se encontram sem iluminação pública, provocando sentimentos de medo e insegurança no seio dos que utilizam essa via. Assaltantes têm aproveitado da situação para atacar as pessoas e subtrair-lhes os pertences. Alguns entrevistados mostram-se indignados com a situação que urge pela intervenção da Electra.

A ausência de iluminação nesta avenida há cerca de dois meses tem vindo a provocar um clima de insegurança no seio da população. Os assaltantes têm aproveitado a situação para assaltar as pessoas que por ali passam.

Edna Varela, residente na zona de Paiol, afirma que a avenida é o caminho que faz diariamente para o trabalho e vice-versa e que antes nunca tinha vivido um clima de medo ao caminhar por estas bandas.

Com sentimento de indignação, a entrevistada diz ter sido assaltada cinco vezes neste mesmo trajecto. Receosa, a entrevistada diz que tem recorrido a caminhos alternativos mas que a distância fica ainda maior e que enquanto não chega a casa o medo é o seu companheiro  

“Esta via é bastante movimentada por pessoas e viaturas, mas sem luz, caminhamos com medo, pois a qualquer momento podemos ser assaltados e ainda corremos o risco de não reconhecer o assaltante devido à escuridão que faz”, relata Carlindo.

A estudante Paula Semedo defende que se não fosse a iluminação das viaturas que por ali passam com frequência “não seria possível ver o chão que pisamos porque, por impossível que pareça, nenhuma das lâmpadas acende”.

Pedro Cardoso, afirma que a iluminação começou a faltar desde o início do mês de Janeiro e “até esta data nada fizeram para repor a normalidade”. Preocupados com o problema, os entrevistados pedem atenção por parte das autoridades.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.