Achada Ponta: Hélder uma criança paraplégica que necessita de uma cadeira de rodas

21/02/2017 07:47 - Modificado em 21/02/2017 07:47

A avó de uma criança paraplégica procura ajuda para o neto que nasceu com deficiências motoras. A criança, de seis anos, foi abandonada pelos pais devido à sua condição física, tendo a avó assumido a responsabilidade pela sua criação. Tendo em conta as dificuldades que enfrenta, Siza apela à sensibilidade da sociedade no sentido de poder ajudar o neto a ter uma vida com melhores condições.

Hélder nasceu paraplégico e, segundo a avó, o mesmo necessita de cuidados especiais, condição essa não aceite pelos pais biológicos que entenderam abandonar a criança ao seu cuidado. A criança não consegue caminhar o que lhe impede de fazer uma vida normal como as outras crianças.

Dona Siza diz que Hélder é transportado às costas porque não tem uma cadeira de rodas. Para além disso, sofre de outras doenças, como uma infecção crónica na bexiga. Foi submetido a três cirurgias, uma na coluna, outra na bexiga e outra no pé.

Hélder reside com a avó na zona de Achada Ponta e precisa de se deslocar duas vezes por semana à cidade da Praia para ser medicado. Sem quaisquer condições financeiras, a avó é que tem arcado com as despesas de fraldas, medicamentos, alimentação.

As dificuldades para esta avó que anseia e batalha todos os dias para dar uma vida melhor ao neto, residem na falta de possibilidades financeiras que têm falado mais alto, por isso, Dona Siza veio a público apelar à sensibilidade da população.

As necessidades são várias. Hélder não consegue deslocar-se e, certamente, se tivesse uma cadeira de rodas, a vida dele poderia ser mais fácil e facilitaria o seu deslocamento e dar-lhe-ia mais liberdade, sentimento que toda a criança gosta de ter, independentemente da sua condição física. Também precisa de curativos para o ferimento, para além de outras necessidades básicas como a alimentação.

É de se realçar que durante as reportagens, o NN tem-se deparado com inúmeras pessoas vivendo em situações desumanas, incluindo crianças que precisam de apoios urgentes que minimizem o sofrimento e um dos objectivos destes artigos é o de chamar a atenção das autoridades e da sociedade no geral, para além de encontrar apoio para estas famílias.

Siza, avó de Hélder agradece todo e qualquer apoio que venha a ter e conta com a solidariedade da sociedade e deixa o seguinte contacto telefónico.

2691230

  1. Suely

    Devem deixar um numero de conta bancária para quem puder ajudar

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.