Cadeia de São Martinho: Reclusos fazem greve de fome como forma de protesto por alegados maus-tratos

15/02/2017 00:35 - Modificado em 15/02/2017 00:35

Reclusos da Cadeia de São Martinho, na cidade da Praia, acusam a administração de maus-tratos e tortura. Em protesto contra a alegada situação, os reclusos “do complexo 2” entenderam entrar para uma greve de fome como forma de protesto.

 

Após a morte de um recluso no passado sábado, dia 11 de Fevereiro, por alegados maus-tratos e demora na prestação de cuidados médicos, os presos do complexo 2 resolveram negar qualquer refeição como forma de protesto ao que consideram ser maus tratos e tortura por parte da administração da cadeia .

A vítima em causa terá sofrido um acidente vascular cerebral. A Directora-Geral dos Serviços Penitenciários e de Reinserção Social, Júlia Reis, adiantou que o recluso foi socorrido ainda na Cadeia e de seguida conduzido ao hospital mas acabou por não resistir tendo sucumbido.

Fonte deste online revela “que os presos do complexo 2 vêem fazendo greve de fome em protesto contra alegados abusos e torturas por parte da nova direcção. Alegam ainda que o recluso morreu devido a maus-tratos e recusa de o levarem ao médico e que, apesar da insistência deles, demoraram a  a conceder-lhe acesso a cuidados de saúde”.

Tentámos contactar a Cadeia Civil de São Marinho através dos números de telefone, mas as tentativas foram vãs uma vez que não nos atenderam. Contudo, a Ministra da Justiça disse em reacção à TCV que em relação à morte do recluso que “tem um histórico antecedente cardíaco”, este teria dado entrada no hospital Agostinho Neto por volta das nove horas da manhã e que terá falecido às dezanove horas do mesmo dia.

A governante explica ainda que “não é fácil lidar com as questões da cadeia porque se está a querer mudar o rumo das coisas. Está-se a quer garantir melhores condições de segurança, mais disciplina e cumprimento do regulamento que não era cumprido e as pessoas reagem, mas quando se estão a fazer as coisas em contramão em relação àquilo que a lei diz, as pessoas têm razão de reclamar e quando se estão a fazer as coisas no sentido de fazer cumprir aquilo que já deveria estar a acontecer, temos que nos manter firmes”.

  1. franco

    Deixem-lhes morrer de fome a todos .Assim havera espaços para novos presos.bandido bom eh bandido morto

  2. Aguinaldo Fonseca

    Agora tornou-se moda. Conheço vários indivíduos que cometem crimes apenas com a intenção de irem para a cadeia onde estão garantidos de três por dia, assistência médica, roupa lavada, etc,etc, mordomias que não têm morando infelizmente em casas de lata e sem emprego fixo.
    Cá fora há milhares que passam fome isto é que muitas dificuldades têm em enganar o estômago diariamente.
    Pergunto às autoridades competentes, caso tenham uma administração em dia, quanto custa casa preso por dia na prisão de São Martinho?
    Até os presos já tornaram “soberbos” nesta Terra onde a comida não abunda para não dizer falta a muitos cidadãos que cumprem à risca as leis.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.