Adolescente vencedora do “Milhão” admite processar organização

13/02/2017 05:58 - Modificado em 13/02/2017 09:24

A mais jovem vencedora britânica do “Milhão” diz que o prémio, de cerca de 1,2 milhões de euros, lhe arruinou a vida e admite processar a organização.

Jane Park tinha 17 anos quando ganhou um milhão de libras (atualmente cerca de 1,18 milhões de euros) na primeira vez que jogou no Euromilhões, em 2013, premiada num sorteio equivalente ao “Milhão”, que agora também se realiza em Portugal.

A jovem, que ficou conhecida em 2016 por publicar nas redes sociais uma série de regras que impôs ao namorado para o deixar ir de férias com os amigos para Ibiza, Espanha, diz que o dinheiro não lhe trouxe felicidade.

Sentindo-se “muito stressada” por ter tanto dinheiro, Jane Park admite processar os organizadores do concurso, que no Reino Unido é dirigido pela Camelot.

“Pensei que ganhar este dinheiro ia fazer a minha vida muito mais fácil, mas ficou 10 vezes pior. A maior parte dos dias, desejava não ter dinheiro”, disse Jane Park, em entrevista ao “Sunday People”.

A jovem, que exibe nas redes sociais sapatos de centenas de euros, relógios de marca e carros topo de gama, diz que não encontra sentido para a vida. “Tenho coisas materiais, mas a maior parte do tempo a minha vida é um vazio”, disse.

Jane, atualmente com 21 anos, também gastou milhares de euros num implante mamário e em aplicações de botox no rosto e nos lábios.

A jovem diz que tem dificuldades em arranjar um namorado que não esteja interessado apenas no dinheiro e que tem saudades de fazer férias baratas e descomprometidas, em locais como Benidorm e Magaluf, em Espanha.

Natural de Edimburgo, na Escócia, diz que a idade mínima para jogar deveria aumentar de 16 para 18 anos e pondera processar os organizadores do sorteio, considerando que o prémio lhe arruinou a vida.

No entanto, não admitiu, até agora, a possibilidade de se livrar do dinheiro, que tanto a atormenta.

jn.pt

  1. Curioso

    Noticia muito bem terminada… kkkkkkk

  2. CidadaoCV

    Pois é … muito curioso. E ainda fala em processar os organizadores do concurso. … se ganhar o processo, será indemnizada, logo mais dinheiro, mais “afronta”. O problema desta jovem é futilidade. A solução desfazer-se do dinheiro e de todos os bens até então adquiridos, e sair para trabalhar e assim ganhar o sustento.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.