Aumento do preço dos combustíveis: Condutores e donas de casa consideram o novo preço exagerado”

10/02/2017 07:18 - Modificado em 10/02/2017 07:18

Os praienses ouvidos pelo NN estão insatisfeitos com o aumento do preço dos combustíveis. Condutores e donas de casas criticam a subida do preço desses bens de primária necessidade. Os entrevistados consideram o aumento “um exagero”.

A nova tabela de preços dos combustíveis emitida pela Agência de Regulação Económica entrou em vigor esta quarta-feira, 08 de Fevereiro, e revela um acentuado aumento. Os postos de combustíveis reajustaram os valores aplicados, mas os condutores parecem surpresos e receosos.

Em termos relativos, o gasóleo normal e a gasolina sofreram um aumento de 7,39 por cento, o gasóleo para electricidade aumentou de 8,89 por cento, o gasóleo para a marinha nacional aumentou de 9,26 por cento. Os preços do Fuel 380 e 180 aumentaram de 13,90 por cento e de 12,07 por cento, respectivamente, o butano subiu de 7,85 por cento e o petróleo registou um aumento de 8,40 por cento.

Lucas Lourenço avança que “qualquer alteração deixa os condutores penalizados, pois o aumento desses preços não é acompanhado pelo aumento do preço dos fretes e muito menos dos salários dos trabalhadores”. O taxista António Silva entrevistado pelo NN mostra-se surpreendido com o aumento e manifestou total desânimo com esta mexida. “Penso ser um autêntico exagero e nós não temos qualquer retorno”.

Com o novo aumento dos preços dos combustíveis, as donas de casa ouvidas pelo NN dizem-se lesadas no poder de compra e consideram o novo aumento como “um autêntico exagero”. Celina Moreno, dona de casa residente em Terra Branca, afirma que o aumento vai complicar muito a sua economia doméstica que já anda fragilizada devido à sua condição de desempregada.

“Os preços dos combustíveis aumentaram duas vezes em menos de três meses e o consumidor não possui recursos para sustentar sucessivos aumentos. Daqui a poucos dias o preço dos transportes vão aumentar”, defende.

A gasolina passou a custar cento e dezasseis escudos, o gasóleo nos postos de venda noventa e três escudos. O gasóleo para a produção de electricidade passou a ser vendido por setenta e oito escudos e para a marinha nacional, a sessenta e seis escudos.

O petróleo a oitenta escudos. Quanto ao gás butano, este sofre um aumento considerável. Aumentou para cento e trinta e um escudos o quilograma. As garrafas de três quilos, de trezentos passaram a custar trezentos e setenta e seis escudos. As de seis passam a ser vendidas a setecentos e noventa e dois escudos. As de doze quilos e meio custam mil seiscentos e quarenta e nove escudos e a garrafa de cinquenta e cinco quilos subiu para sete mil duzentos e cinquenta e seis escudos.

  1. Jose Fontes

    Que desapontamento com um Governo que enganou todos nós!!! Confesso-me arrependido ao ver quase 1 ano depois das eleições a não acontecer nada de positivo no meu país. Ulisses me enganou, mas… paciencia, estou arrependido ter votado nele.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.