Santo Antão: Operadores turísticos “desalentados” com suspensão do projecto Rota das Aldeias Rurais

8/02/2017 08:37 - Modificado em 8/02/2017 08:37
| Comentários fechados em Santo Antão: Operadores turísticos “desalentados” com suspensão do projecto Rota das Aldeias Rurais

Os operadores turísticos de Santo Antão mostram-se “desalentados” com “o silêncio” do Governo em relação ao projecto Rota das Aldeias Rurais, suspenso há cerca de nove meses, por alegados “problemas de ordem técnica”.

O projecto, lançado em Janeiro de 2016, foi suspenso cinco meses depois pelo Ministério da Economia e Emprego (MEE), que alegou a necessidade de se revolverem alguns problemas de “ordem técnica” que condicionavam a implementação do mesmo, que contempla 30 operadores turísticos.

“Foi algo que se fez com alguma pressa e vamos ter de ver as bases do projecto, porque tudo tem de ser legal”, explicou nessa altura o governante, admitindo a existência de “questões técnicas por resolver”.

Alguns desses operadores, contactados pela Inforpress, lembram que o MEE tinha prometido retomar o projecto a partir de Setembro de 2016 mas, passados cinco meses da suspensão, não receberam ainda qualquer notícia do executivo sobre esta matéria.

Esses empresários que dizem ter perdido “a esperança” no projecto, têm estado a pressionar o Governo tendo, inclusive, enviado uma exposição ao Ministro da Economia e Emprego, José Gonçalves, sem que, até agora, tenham recebido “qualquer reacção”, razão pela qual deduzem que “o Governo desistiu” desse projecto.

“Era um bom projecto mas, infelizmente, o Governo desistiu, porque a ideia foi do anterior executivo”, lamentou um dos empresários que preferiu não se identificar, com receio de ser “prejudicado ainda mais” em todo o processo.

É que muitos operadores contemplados já tinham avançado com obras de melhoria dos seus empreendimentos, à espera que o Governo desbloqueasse os financiamentos previstos no âmbito do projecto, estimado em cerca de 60 mil contos.

É o caso de Jorge do Rosário, em Ribeira da Cruz, um dos empreendedores mais inconformados com “o silêncio” do Governo em relação ao futuro do projecto.

O próprio Governo tinha admitido a importância do projecto Rota das Aldeias Rurais pelo seu “grande impacte” que teria no incremento do turismo em Santo Antão, considerando-o “uma boa iniciativa” lançada ainda pelo anterior executivo.

José Gonçalves assegurara aos operadores, numa visita a Santo Antão, em meados do mês transacto, que o projecto “Rotas das Aldeias Rurais” iria ser relançado a partir de Setembro, logo após as eleições autárquicas de 2016, pelo seu “grande impacte” no incremento do turismo nesta ilha.

O projecto que consiste na implementação de 30 projectos ligados à construção e melhoria de empreendimentos turísticos em toda a ilha surgiu a partir do inventário dos recursos turísticos existentes nos Concelhos do Porto Novo, Paul e Ribeira Grande.

Os 30 empreendedores turísticos contemplados com o projecto “Rota das Aldeias Rurais” foram capacitados, visando a prestação de “um serviço de qualidade” aos turistas que visitam Santo Antão.

Inforpress

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.