UE receptiva a alargar espaço Schengen a Cabo Verde

8/02/2017 08:25 - Modificado em 8/02/2017 08:25
| Comentários fechados em UE receptiva a alargar espaço Schengen a Cabo Verde

O Primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, disse hoje que há “uma receptividade” por parte das autoridades europeias para o alargamento do espaço de livre circulação europeu (Schengen) ao país, dizendo que as condições estão a ser estudadas.

“É uma iniciativa que queremos levar avante. Há uma receptividade relativamente à ideia. Evidentemente que isto é um percurso que tem de ser feito no sentido da sua concretização”, disse Ulisses Correia e Silva.

“Cabo Verde prepara-se para permitir que haja abertura das suas fronteiras relativamente à isenção de vistos para cidadãos do espaço Schengen em condições que estão a ser estudadas para, mais tarde, podermos entrar na mobilidade completa”, prosseguiu.

O Chefe do Governo cabo-verdiano falava à imprensa na cidade da Praia, à margem de uma cerimónia de apresentação pública do acesso gratuito ao Boletim Oficial (BO) do país.

No sábado, à margem do Congresso do Movimento para a Democracia (MpD, no poder), o eurodeputado e Presidente do Movimento Partido da Terra (MPT), José Inácio Faria, defendeu o alargamento do espaço de livre circulação europeu (Schengen) a Cabo Verde, assegurando o empenho dos eurodeputados portugueses neste processo.

José Inácio Faria, que foi um dos convidados a participar na reunião magna do partido no poder em Cabo Verde, indicou que há um grupo criado por ele, por Carlos Zorrinho (PS) e por Fernando Ruas (PSD) de defesa dos interesses e de amizade com os países lusófonos e que está a tentar aproximar e a levar a debate esta questão.

Cabo Verde está a estudar uma proposta a apresentar à União Europeia, de extensão do espaço Schengen ao arquipélago, com quem o bloco europeu tem já uma parceria especial que cumpre este ano uma década.

Lusa

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.