Comissão Europeia disponível para rever o processo de derrogação de exportação de pescados com Cabo Verde

1/02/2017 08:18 - Modificado em 1/02/2017 08:18

Indo ao encontro ao que o Primeiro-ministro tinha assegurado, a Comissão Europeia mostrou-se disponível para rever e discutir a derrogação de exportação de pescados com Cabo Verde e encontrar soluções duradouras e sustentáveis para este processo. Esta garantia foi dada pelo Embaixador da União Europeia em Cabo Verde.

José Manuel Pinto Teixeira, que falava à imprensa depois de se reunir com uma delegação da Comissão Especializada de Relações Externas, Cooperação e Comunidades, assegurou que, neste momento, há uma disponibilidade da Comissão Europeia para encarar favoravelmente essa derrogação.

“Neste momento, estamos a aguardar certos elementos que devem ser entregues por parte de Cabo Verde e das empresas ligadas a este sector e logo que tivermos esses elementos, esperemos a breve prazo, poderemos ter um resultado positivo”.

O Embaixador adiantou que esses elementos foram solicitados por Bruxelas que também já se disponibilizou para receber uma delegação cabo-verdiana composta por entidades públicas responsáveis por esta matéria e empresários ligados ao sector da indústria do pescado, para juntos analisarem o processo e encontrarem soluções sustentáveis e duradouras para esta questão.

Por seu turno, o Presidente da Comissão Especializada de Relações Externas, Cooperação e Comunidades, Felisberto Vieira mostrou-se muito satisfeito com o encontro e assegurou que uma delegação cabo-verdiana de alto nível vai estar em Bruxelas para discutir e avançar propostas para que o acordo seja mais sustentável.

“Está pendente a derrogação para a entrada de produtos de pescas na União Europeia, ou seja, o dossiê já está no bom caminho, pois recebemos a informação de que está iminente a decisão favorável à derrogação”, sublinhou.

Felisberto Vieira disse ainda que durante o encontro tiveram a oportunidade de falar sobre a gestão política actual na União Europeia, a perspectiva de cooperação com o arquipélago, os acordos comerciais de pesca, a Parceria Especial entre Cabo Verde e a União Europeia e da eventual necessidade do seu aprofundamento.

A nível da cooperação parlamentar, avançou que não há uma cooperação directa entre as duas instituições, mas assegurou que um grupo de eurodeputados amigos de Cabo Verde na União Europeia vai visitar o país ainda no primeiro trimestre deste ano.

Fonte: Inforpress

  1. Julio Goto

    … em Africa existe mercado para o pescado de Cabo Verde. Com financiamento do ministerio das pescas os caboverdeanos podiam investigar o processo de trabalho e secagem do pescado,vantagens e desvantages .
    Nigerianos consumem peixe secado ao ar livre duro como .

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.