Sal: Trabalhadores da SEPRICAV partem para a greve

25/01/2017 07:54 - Modificado em 25/01/2017 07:54
| Comentários fechados em Sal: Trabalhadores da SEPRICAV partem para a greve

Os  trabalhadores da SEPRICAV, empresa de segurança privada de Cabo Verde, pretendem iniciar  uma greve de vinte e quatro horas na ilha do Sal, caso os seus problemas laborais  não sejam  resolvidos. A greve deve acontecer hoje, 25 de Janeiro. O descontentamento tem como causa atrasos no pagamento de salários, questões de aumento salarial e vários outros problemas não referenciados.

Apesar das tentativas de entrarem em acordo, as reuniões com a SEPRICAV não surtiram efeito. Daí que os trabalhadores entenderam partir para a greve. Amândio Fonseca assegura que muito fizeram para entrarem em acordo, mas que a empresa continua a não responder positivamente.

O mesmo afirma que vão reivindicar os seus direitos, sobretudo, atrasos sistemáticos no pagamento de salários, aumento salarial no mínimo que chegue a 25 mil escudos. A SICOTUR, sindicato que representa esses trabalhadores considera “mínimas as disponibilidades da empresa” que disponibilizou um aumento apenas de 2% para as empregadas de limpeza e de 3% de subsídio de assiduidade para os vigilantes.

Valter Lopes acredita na disponibilidade da empresa em resolver os problemas no sentido de evitar a greve, caso contrário, a greve deve prosseguir e conta com a adesão dos lesados. A empresa na ilha do Sal conta com 167 trabalhadores.

Os mesmos adiantam que as lutas vão continuar no sentido de salvaguardarem os seus direitos que têm vindo a ser violados pela empresa, pois dizem-se preocupados com situações que consideram “graves”.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.