São Vicente: Mãe aflita em busca de um tratamento para a filha

23/01/2017 08:20 - Modificado em 23/01/2017 08:20
| Comentários fechados em São Vicente: Mãe aflita em busca de um tratamento para a filha

Marizia Rocha dos Santos Andrade, 38 anos de idade, mãe de 4 filhos, natural da ilha de São Vicente, residente em Ribeirinha, afirma que a sua filha menor com 4 anos de idade, Daniela Stephanie Andrade Durão, sofre de epilepsia, entre outros problemas de saúde. A criança  apresenta os sintomas desta doença há quase 2 anos.

A mãe, juntamente com o pai da criança, luta para que um dia possam ver a filha com saúde e curada, contra as dificuldades do seu dia-a-dia.

“Eu e os meus filhos moramos em casa da minha mãe. Eu e o pai dos meus filhos trabalhamos mas o que ganhamos não é suficiente para arcarmos com as despesas da nossa filha menor, pois eu ganho 8 mil escudos por mês e o meu companheiro é pescador e não é todas as vezes que ele consegue trazer algo para casa o que dificulta muito o nosso modo de vida”, conta a mãe.

Marizia Andrade afirma que o médico da sua filha diz que a criança poderá ser evacuada para o estrangeiro mas que, no entanto, ele não iria assinar por se tratar de uma operação de risco, “pois a minha filha poderá ficar muda e correr risco de vida”, considera.

Entretanto, conforme nos adiantou a mãe da criança, o médico resolveu medicar a sua filha até aos 7 anos de idade e só depois é que irão decidir o que fazer com o caso desta pequena.

Marizia Andrade diz sentir-se triste e incapacitada por não poder fazer nada para ajudar a sua filha porque as condições de vida não lho permitem.

“Sinto-me muito triste por não poder ajudar a minha filha! Queria tanto poder ter condições para fazer a minha filha uma consulta no exterior ou deslocar-me até à Praia onde creio que hajam maiores possibilidades no tratamento da minha filha mas não o conseguirei por não ter meios financeiros”, explica Marizia Andrade.

A mãe diz que a filha necessita de medicamentos, fraldas, entre outros e, por vezes, não tem dinheiro ela não consegue satisfazer todas as necessidades da filha menor.

“Neste momento, a minha filha necessita de fraldas, medicamentos, exames, entre outros, e nós não conseguimos comprá-los por não termos dinheiro. É difícil para nós como pais ver a nossa filha necessitar de algo e não podermos comprar, ainda mais quando se trata de doença! É realmente muito triste”, frisa Marizia, uma mãe que pede apoio às pessoas que queiram ajudar a sua filha. 

Neste momento, a mãe da criança apela às pessoas que queiram ajudar a sua filha que entrem em contacto para o número:

Marizia Andrade: 9515424

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.