Santo Antão: Zona de Lagoa do Planalto Leste contemplada com energia eléctrica 24 horas/dia

19/01/2017 07:20 - Modificado em 19/01/2017 07:20
| Comentários fechados em Santo Antão: Zona de Lagoa do Planalto Leste contemplada com energia eléctrica 24 horas/dia

Lagoa é uma localidade com cerca de oitenta e duas famílias e que carecia há muitos anos de energia eléctrica, visto que auferia de apenas três horas de energia por dia.

A energia chegava na zona de Lagoa nos últimos quinze anos graças a uma micro central eléctrica garantida pelas Câmaras Municipais da Ribeira Grande e do Porto Novo. Por conseguinte, conseguiam desfrutar de apenas três horas por dia de energia eléctrica.

O projecto de implementação da energia a vinte e quatro horas por dia, faz parte de um projecto que consiste na interligação, expansão e modernização da rede eléctrica de Santo Antão, projecto que já vai na sua segunda fase. O projecto estava a ser implementado há cerca de um ano e consistiu na interligação energética de Lagoa com a rede pública em Santo Antão, implementada pela empresa de electricidade e água (ELECTRA) que, a partir desta semana, passará a ter 24 horas de energia eléctrica por dia.

O projecto para a zona de Lagoa contou com a instalação de sete quilómetros de rede de média tensão e de cinquenta e sete pontos de iluminação. As zonas de Moroços, Matinho e Espadana que também fazem parte do Planalto Leste, poderão ser as zonas que depois de Lagoa, poderão contar em breve com a energia 24 horas por dia.

Para a zona de Lagoa, ainda poderá estar para breve a chegada da rede móvel e também a reparação da estrada de acesso à zona, de acordo com quanto referido pelo Presidente da Câmara Municipal da Ribeira Grande, Orlando Delgado, durante o acto da inauguração.

Em declarações ao NN, a moradora da zona Tracy Delgado mostra-se muito satisfeita e diz que “é muito bom porque é um sonho realizado. Depois de tantas promessas, conseguimos. Para nós jovens era difícil conseguirmos fazer qualquer trabalho da escola. Também não havia como nos divertirmos na comunidade”.

“Também em termos de tecnologia não tínhamos acesso às notícias porque antes eram cinco horas de energia, das 19 horas às 23 horas. Com a avaria do motor nos últimos meses, foi mais complicado porque a disponibilidade de energia eléctrica foi diminuída para apenas três horas”, aponta Tracy.

Tracy alega que antes eram só desvantagens mas com as 24 horas de energia diárias, já podem arranjar frigoríficos e, como diz, “antes ninguém na zona conseguia guardar produtos de consumo imediato”.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.