Suicídio e depressão: temas fortes no novo livro de Ivanildo da Luz

17/01/2017 08:08 - Modificado em 17/01/2017 08:08
| Comentários fechados em Suicídio e depressão: temas fortes no novo livro de Ivanildo da Luz

Ivanildo da Luz prepara-se para fazer o lançamento do seu segundo livro, “São Vicente na perdição”. Este é o seu terceiro livro no espaço de dois anos, “Cantarei amor”, poesia, e “Abismo de um jovem”, prosa.

Como explica, o tema mais forte do livro é a questão da depressão e do suicídio, a juventude e os caminhos que tem seguido, o consumismo actual e a fixação da juventude nas novas tecnologias. Um novo livro que traz estes temas com mais ênfase na questão do suicídio e da depressão que dominam as suas páginas e com um toque pessoal pelo estilo de vida que o escritor viveu no passado.

A capa do livro traz uma imagem forte que Ivanildo explica: “Pessoas que têm uma vida madrasta e tenho uma parte desta vida. Mendigos, alcoólatras, pessoas que têm trabalho e muitas pessoas que passam por estes problemas já pensaram no suicídio. Quando nos isolamos, temos uma mente escura sobre estas coisas e são coisas que já vivi”.

Neste novo romance, Ivanildo traz um texto antigo. Como conta, escreveu uma prosa em 2006 com o mesmo título. Mas sentiu que precisava de melhorar e buscar novos autores, conselho que recebeu quando começou a escrever. “Precisava de rever e em São Vicente, neste período, houve uma revolução inesperada e tinha de mudar a mentalidade da escrita”.

Foi buscar o texto e escreveu uma nova história com toques autobiográficos. O autor confessa que viveu no passado, na primeira pessoa, problemas com o álcool, com pensamentos suicidas. Como comenta, o livro é uma homenagem à sua mãe que sofre de um problema mental e os esforços que faz para que o filho ande no caminho correcto. “Este livro é uma homenagem à minha mãe”.

Temas que traz para o livro e que deseja possam chamar mais a atenção sobre estes assuntos. “Com uma sociedade assim, uma sociedade com uma nova ideologia, não são todos os jovens que entram neste meio. Há jovens que não têm conseguido aguentar este novo ambiente”. Traz à tona o suicídio de um jovem na zona de Ribeirinha de Craquinha e, mesmo sabendo os motivos, diz que “muitos não têm conseguido aguentar este novo ambiente”.

Ivanildo mostra-se satisfeito com o feedback que tem recebido. “Um rapaz que pertence a um grupo de jovens (gang) na Ilha de Madeira, disse-me que lê o livro ‘Abismo de um jovem’ todos os dias e que tem encontrado forças para mudar de vida”. Revela que o objectivo não é o lucro mas escreve porque gosta e quer dar a sua contribuição à sociedade.

A feitura dos livros não tem sido fácil como explica. Mas está satisfeito com os apoios que recebeu na publicação dos dois últimos livros. Confessa que no primeiro livro teve de trabalhar, vender peixe, para conseguir o montante para a publicação do livro. E com este livro, deixa a seguinte mensagem: “Gostaria que os jovens tivessem uma oportunidade de vida para que não se sintam abandonados e para que possam desenvolver os seus talentos” e, assim, terem uma oportunidade na vida.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.