Praia: As polémicas à volta do Carnaval “não passaram de um desencontro”

12/01/2017 07:15 - Modificado em 12/01/2017 07:15

Após muita polémica à volta do financiamento do Carnaval, o Ministro da Cultura e das Indústrias Criativas, Abraão Vicente, reuniu-se na tarde desta terça-feira com os grupos do Carnaval da Cidade da Praia. O Ministro defende que “sempre houve predisposição do MC para financiar o Carnaval dos outros Municípios”. O mesmo afirma que apesar da “má interpretação e aproveitamento político”, a reunião com as partes envolvidas mostrou que houve apenas um conjunto de mal-entendidos e desencontros, pois do encontro saíram decisões importantes.

O Ministro da Cultura Abraão Vicente disse não haver dúvidas que haverá Carnaval na Cidade da Praia, isto depois de um longo encontro com os representantes dos grupos, numa reunião que durou duas horas. O mesmo afirma que apesar da “má interpretação e aproveitamento político”, sempre houve predisposição do MC para financiar o Carnaval dos outros Municípios.

O mesmo justifica os “desencontros” com o ano político devido às eleições que aconteceram no país o que levou a uma desorganização e não comunicação dos editais. Abraão Vicente assegura que a reunião entre as partes envolvidas mostrou que houve apenas um conjunto de mal-entendidos e desencontros, pois do encontro saíram decisões importantes.

O responsável pela pasta garante já existirem negociações com os privados no sentido de aumentarem o pacote para financiar todos os Carnavais e explica que as quantias serão atribuídas conforme as exigências dos projectos apresentados pelos grupos, “nunca comparando os Carnavais”.

Realça que o “Carnaval do Mindelo não é um competidor directo com os outros Carnavais. Fizemos uma aposta estratégica, política assumida e corajosa”. Esclarece ainda que o Carnaval de São Vicente e de São Nicolau “não vivem a custo do Carnaval dos outros municípios” e acredita que os grupos compreenderam a decisão estratégica do Ministério no primeiro ano de mandato em financiar o Carnaval dessas duas ilhas

Por tudo isso, entende que a estratégia foi compreendida pelos grupos da Praia, pois há abertura, boa vontade dos mesmos em desenvolver aquilo que é a marca do Carnaval da Cidade da Praia.

Os grupos ainda não conhecem o valor a ser disponibilizado, mas o porta-voz dos mesmos disse saírem satisfeitos com o encontro, pois surgiram outras perspectivas e há garantias de verbas para o Carnaval da Praia. “Estávamos num beco sem saída, mas o Ministro da Cultura afirmou que vai haver verba para o Carnaval da Praia, mostrou abertura”, assegura o porta-voz José Fernandes.

Samba Jó e Vindos do Mar de Achada Grande são os dois grupos já confirmados para desfilarem no sambódromo da Avenida Cidade de Lisboa na Cidade da Praia. Contudo, os grupos agendaram uma segunda reunião no sentido de confirmarem à Câmara Municipal da Praia quais os grupos que participarão no Carnaval 2017.

O Ministério da Cultura garante ainda que irá atribuir um prémio ao melhor grupo de animação que vai ser anunciado com o nome de uma figura típica do Carnaval da Praia.

  1. Julio Goto

    …nos anos 80 baicotaram o trabalho que Carlos Alhinho fazia com a selecao Nacional so porque nao havia Badius suficiente nos convocados.
    Nao querem ,escolas assim como a escola nautica no Mindelo e tantas outras coisas que nao vale pena mencionar.
    Sera que e o Pro Praia que governa Cabo Verde ?

  2. CARLOS

    AFINAL TAMBÉM VAI HAVER FINANCIAMENTO PARA TERMOS TODOS OS MINISTÉRIOS EM S.VICENTE E CIRCULARES DO MINDELO E DE TODAS AS EMBAIXADAS EM S.VICENTE ASSIM NÃO TEREMOS NECESSIDADE DE DESLOCAR PARA PRAIA PARA GASTAR DINHEIRO COM OS VISTOS. AFINAL SOMOS CABOVERDIANOS TAMBEM. VAMOS DIVIDIR O DINHEIRO DO ESTADO PARA TODOS OS CABOVERDIANOS E NÃO SOMENTE PARA OS PESSOAS QUE VIVEM NA CAPITAL.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.