Jogadores querem melhorias no Estádio Municipal Adérito Sena

12/01/2017 06:55 - Modificado em 12/01/2017 06:55

Depois das obras de remodelação do Estádio Adérito Sena em 2014, foram feitas muitas melhorias para receber jogos da Selecção Nacional, mas alguns jogadores apontam aspectos que poderão ser revistos como um espaço para o aquecimento antes dos jogos e também mais espaço nas linhas que delimitam o campo do alcatrão.

O NN quis saber junto de alguns jogadores a própria visão dos factos e as opiniões são unânimes: o estádio tem boas condições para receber qualquer jogo, mas também apontam que precisa de uma relva onde os jogadores possam aquecer bem antes dos jogos porque, como afirmam, o espaço entre os jogos é curto para poderem fazer um bom aquecimento no relvado e no piso de alcatrão é difícil.  

O jogador e capitão do Farense de Fonte Filipe, Suandir Gomes, aponta que “deveriam pensar mais um bocadinho sobre estes assuntos porque o campo já tem uma margem curta, pois, ao se sair da relva encontra-se logo o alcatrão e, depois, jogando com botas é difícil porque podemos apanhar uma lesão mais grave. Acho que os responsáveis deveriam pensar no assunto para o bem dos atletas. Nos lances disputados perto das linhas nem pensamos em riscos e só depois que acontece algo de grave é que vemos que é necessário efectuar algumas correcções com urgência”.

Antes dos jogos, os atletas precisam aquecer e não têm um espaço apropriado para efectuarem o aquecimento.

Suandir realça ainda hipóteses para se terem em conta: o “Estádio Adérito Sena tem alguns espaços que deveriam ser utilizados para nos dar mais conforto e para entrarmos em campo já preparados”.

Hidélvis, central do Mindelense, viveu um episódio recentemente num jogo com o Derby a contar para o Torneio de Abertura, aquando de uma disputa de bola junto da linha lateral com um atleta do Derby. Devido ao choque entre ambos, Hidélvis saiu do lance com algumas escoriações no braço ao embater no piso de alcatrão.

Ao NN diz que “o campo é um bom campo mas acho que o espaço que fica perto das linhas é curto a partir do alcatrão. Parece que é uma distância normal mas, na realidade, é curta. Já fui prova disso. Por sorte não foi mais grave e, já vi alguns jogadores na mesma situação do que eu e outros quase na mesma situação. Sempre que ia disputar lances na linha não ia com receio, mas depois do que aconteceu comigo, fico sempre com receio porque é perigoso”.  

  1. Têm toda a razão, também acho que não deveria existir alcatrão nesse espaço, a solução passa em alargar a relva toda até as bancadas, tendo em conta o aquecimento do atleta e a sua própria segurança na disputa de lances na linha limite entre o alcatrão e a relva

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.