Rússia tem informações comprometedoras sobre Trump

11/01/2017 05:44 - Modificado em 11/01/2017 07:47
| Comentários fechados em Rússia tem informações comprometedoras sobre Trump

Os chefes dos serviços de Informações dos EUA terão apresentado a Barack Obama e Donald Trump, material alegadamente comprometedor para o último, que estaria na posse do Governo russo, avançou esta madrugada a CNN.

Este material, diz o canal, foi já apresentado a Trump durante uma reunião na semana passada com o diretor das Informações Nacionais (DNI), James Clapper, do FBI, James Comey, da gência Central de Informações (CIA), John Brennan, e Mike Rogers, diretor da Segurança Nacional (NSA) – sendo que três deles testemunharam durante a semana no Senado, garantindo que a Rússia ordenou os ataques informáticos ao partido democrata durante a campanha eleitoral.

As informações incluem alegações da existência de um «fluxo contínuo» de informação entre Trump e o Governo russo, que apoia o milionário há 5 anos. Foram-lhe oferecidas várias vantagens no ramo imobiliário dos Estados Unidos e na Rússia, mas Trump não aceitou nenhuma. Agentes russos possuem informações «suficientes para chantagear Trump», nomeadamente sobre «atividades sexuais pervertidas» num hotel em Moscovo.

Quanto a Hillary Clinton, foi escutada e as suas conversas telefónicas gravadas nos últimos anos, mas não têm nada de comprometedor.

O site BuzzFeed apresentou uma alegada cópia do sumário entregue pelos serviços de Inteligência ao atual presidente e ao presidente eleito.

A «informação comprometedora, de caráter pessoal e financeira», está ainda muito reservada: além de Obama e Trump, apenas os quatro líderes partidários do Congresso e os quatro principais membros das comissões de Informações do Senado e da Casa dos Representantes sabem o seu conteúdo.

 

abola.pt

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.