Futebol : revolta devido a falta de ambulância para transportar jogador que desmaiou

11/01/2017 07:19 - Modificado em 11/01/2017 07:19
| Comentários fechados em Futebol : revolta devido a falta de ambulância para transportar jogador que desmaiou

User comments

A direcção e a equipa técnica da equipa do Calhau , que milita na segunda divisão, está apreensiva o que  considera a diferença de tratamento por parte da Associação de Futebol de São Vicente em relação às equipas da primeira e da segunda divisão na ilha de São Vicente. Como descreve o Presidente Daniel Cruz, no último fim-de-semana a equipa jogava contra o Ponta de Pom quando num lance dividido com o guarda-redes adversário, o jogador do Calhau, Pitrol, ficou estendido no chão  após perde os sentidos.

A reclamação da equipa foi que o jogador ficou no chão por muito tempo sem assistência. A maior crítica da equipa do Calhau foi o facto, como diz o seu Presidente, de não haver a presença de uma ambulância no estádio para transportar o jogador ao hospital. O que trouxe uma onda de indignação por parte dos adeptos no estádio, como avançou o treinador.

“Preocupo-me não só com o meu jogador, mas também com todos os jogadores, porque é como se existisse uma certa descriminação das equipas da segunda divisão”, afirma o treinador Jailson. O Presidente partilha do mesmo sentimento. “Sinto que há um certo descuido para com as equipas da segunda divisão”.

Revela que em conversa, “o presidente de um outro clube já me chamou a atenção pelo facto de não haver a presença de uma ambulância e ele disse-me que a ambulância chega no iniciou dos jogos da primeira divisão”. Facto que diz não entender uma vez que todas as equipas têm sempre os mesmos direitos. “Digo que não se pode descriminar porque todos têm os mesmos direitos e devem rever a situação porque coisas do género não podem acontecer”.

“Estamos em competição igual, a diferença é apenas entre a primeira e a segunda divisão. Todos têm os mesmos direitos. A Associação não aprova nada sem os clubes da segunda divisão”, enfatiza. Acrescenta que, de todas as formas, as divisões estão ligadas já que um jogador ou uma equipa da segunda divisão pode subir de divisão.

O NN tentou fazer o contraditório para saber o motivo da reclamação da equipa do Calhau. Em conversa com um responsável da Associação, foi informado que costuma haver uma ambulância nos jogos da segunda divisão e que havia pessoal da Cruz Vermelha para prestar assistência ao jogador. Mas questões como o contrato com os bombeiros, os jogos e a questão levantada, têm de ser apresentadas ao Presidente da Associação, coisa que ainda não foi possível até ao fecho desta edição.

Voltando à questão do jogador que ficou estendido no chão, Pitrol, Jailson Estevão diz que se levantou uma onda de protestos nas bancadas e que teve de conter os adeptos. Diz também que a situação fez com que a equipa perdesse o controlo do jogo, sofrendo um golo em seguida devido a estado abalado em que encontravam os seus atletas. O jogador esteve em observação no Hospital Baptista de Sousa e já recebeu alta, mas ainda está em recuperação.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.