Tocha Sousa: “O Sabor das Palavras”

9/01/2017 08:04 - Modificado em 9/01/2017 08:08

Tocha Sousa, escritor cabo-verdiano, 33 anos de idade, natural da ilha de São Vicente, fala da sua primeira obra: “O Sabor Das Palavras”, afirmando que foi “com muito esforço e dedicação que consegui tirá-lo da gaveta”.

‘O Sabor das Palavras’ é o meu primeiro livro que, graças ao meu esforço e a muita dedicação consegui tirar da gaveta. A obra retrata as minhas vivências, preocupações e inquietações”, conta.

Acrescenta ainda que “escrevo o que sinto sem me preocupar com a estética literária e tão pouco com palavras muito bem elaboradas, pois é a minha maneira de escrever”, frisa o escritor.

De acordo com o autor, o livro “O Sabor das Palavras”, é uma obra abrangente que fala através das emoções sobre o que nos rodeia com o objectivo de demonstrar o seu gosto pela leitura e pela escrita através de contos e poesias.

“Na minha primeira obra ‘O Sabor das Palavras’ pretendo demonstrar o gosto pela leitura e pela escrita. Os meus contos e poesias são extremamente simples, mostrando a minha preocupação para com um público ainda pouco dado à leitura. Daí a ideia do nome, como se fosse para mostrar que as palavras têm gosto”, explicou.

Entretanto, antes do autor escrever a sua primeira obra “O Sabor das Palavras”, disse que já tinha começado a escrever em 2010 mas que começou a levar a escrita mais a sério aos 31 anos de idade ao escrever um artigo de opinião neste jornal.

“Comecei a escrever já grande. Na altura corria o ano de 2010. Já tinha terminado a minha formação superior e trabalhava na cidade da Guarda, no interior de Portugal e, sendo uma cidade bastante pacata, muito serena quase que convidava a fazer uns rasurados. Todavia, comecei a escrever mais a sério em 2014 quando escrevi o meu primeiro artigo de opinião no vosso jornal”, disse.

Conforme adiantou, a poesia surgiu na sua vida já no seu regresso a Cabo Verde e, desde essa altura, manifestou presença constante na sua vida até aos dias de hoje.

“Só quando regressei a Cabo Verde é que comecei a escrever poesia pois já estava mais familiarizado com a escrita. É como uma bola de neve: quanto mais escreves e, tendo a opinião positiva dos amigos, familiares, etc., ganhas mais gosto pela escrita e a tendência é escrever mais e mais”.

De momento, Tocha Sousa encontra-se feliz e realizado com o seu primeiro trabalho, apesar dos esforços feitos para a sua edição.

“Sinto-me extremamente realizado. É um prazer poder colocar a minha obra cá fora. Entretanto, às vezes, escrever é fácil; o difícil é conseguir editar”, explica o escritor.

Acrescenta que “nesta terra que se diz de escritores, editar um livro é uma travessia no deserto sem sequer saber se encontrarás um oásis. É muito difícil. Ainda bem que tive uma boa ajuda da Fundação do Banco Comercial Português – BCP”.

O objectivo do escritor passa, neste momento, pela divulgação do seu projecto, nomeadamente junto das escolas tentando, desta forma, despertar o gosto da escrita nos jovens.

“De momento, o meu objectivo passa por divulgar este projecto, nomeadamente junto das escolas, despertando, quiçá, o gosto da escrita nos mais jovens, pois é uma preocupação minha que os mais jovens criem hábitos de leitura e de escrita”.

O escritor afirma que quando se tem jeito para alguma coisa pouco importa se se é jovem ou não e é neste sentido que deixa um apelo ao Ministério da Cultura.

“Acho que quando se tem jeito por algo pouco importa se se é jovem ou não e é neste sentido que creio que o Ministério da Cultura deveria apoiar-nos muito mais, sobretudo, aqueles jovens cujas obras ainda não viram a luz do dia”, afirma.

A apresentação do livro “O SABOR DAS PALAVRAS” terá lugar no dia 12 de Janeiro, pelas 18 horas, no auditório B da Universidade do Mindelo, em São Vicente.

  1. Tocha Sousa

    Muito obrigado pelo artigo. Saudações a todos!

  2. Boss

    Meu nigga tocha sousa sempre te espaia palavras. Grande abraço

  3. Mindelo

    Ansioso por ver o teu trabalho meu caro.

  4. Comentador

    O sabor das palavras será certamente um grande obra de um jovem. Felicidades

  5. Valdivia

    T ba estod presente. Sp bom oia jovens kes atitudes.

  6. Pedro João Lopes

    Sempre bom oia jovens com essas atitudes. No te espera é kta parce mais e mais.

  7. Boaventura

    Muito bom gostei bastante. Cmpts

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.