JCF: “o português é a língua oficial e, também, é a nossa língua”

6/01/2017 08:00 - Modificado em 6/01/2017 08:00

Na entrevista a Inforpress o presidente da republica defendeu existe um défice no domínio da escrita e, sobretudo, do escrever bem. Lembra que “Quando eu era jovem, muita gente se preocupava em escrever bem. As pessoas que escreviam bem eram muito consideradas e até tinham relevância social”.

Em seu entender, até existem alguns “preconceitos” em relação às pessoas que se dedicam à língua oficial.

“Independentemente do valor que devemos dar, e eu também dou, à nossa língua materna (crioulo), o português é a língua oficial e, também, é a nossa língua”, precisou, acrescentando que a língua portuguesa pertence igualmente aos angolanos, brasileiros, cabo-verdianos, guineenses, moçambicanos, são-tomenses e timorenses.

“Temos que tratá-la e acarinhá-la bem”, asseverou o Chefe de Estado.

  1. Julio Goto

    … se a lingua portuguesa e a nossa lingua,quais sao as rasoes para transforma-la estrangeira dando vida a lingua do Laboratorio do Veiga,Gonsalves,Montrond e o Neto de Padre conhecido por Markiano,donos do capverdean creol institute fundada e establecida fora do terreno criol sem conhecimento da Nacao Caboverdeana
    … o nosso vocabulario e pobre e por essas rasoes os alupecadores andam alupecando o Dicionario Portugues, desrrespeitando o Luis de Camoes .

  2. Julio Goto

    … se a lingua portuguesa e a nossa lingua,quais sao as rasoes para transforma-la estrangeira dando vida a lingua do Laboratorio do Veiga,Gonsalves,Montrond e o Neto de Padre conhecido por Markiano,donos do capverdean creol institute fundada e establecida fora do terreno criol sem conhecimento da Nacao Caboverdeana
    … o nosso vocabulario e pobre e por essas rasoes os alupecadores andam alupecando o Dicionario Portugues, desrrespeitando o Luis de Camoes .

  3. Ondina Ferreira

    Totalmente de acordo. É bom ouvir estes juízos de valor e com valor, vindos do Presidente da República de um país que parece teimar em iliteracias linguísticas e culturais, no século XXI.

  4. Cândida Leite

    ““o português é a língua oficial e, também, é a nossa língua”.
    Apraz-me ouvir o Senhor Presidente dizer alto a verdade que alguns teimam em não querer admitir. Falta agora atacar o touro pelos cornos. Até porque jà não hà correrias aos votos. Ê como a palavra de senhor. Foi dito e não volta atràs.
    Sobretudo, espero que isto sirva para baixar a febre alta dos alupequistas mesmo sabendo que “a principal causa dos problemas do mundo de hoje é que os obtusos estão seguríssimos de si, enquanto que os inteligentes estão cheios de dúvidas” (Bertrand Russell).
    Parece que o Presidente já compreendeu.

  5. Francisco Andrade

    Falou bonito e não cuspiu ninguém..
    Obrigado senhor Presidente.
    Só Deus sabe o quanto sofremos nas escolas Secundárias com a teimosia de certos alunos que insistam na língua materna, por culpa de um certo ministro que tentou implementar o ” Alupeck”.

  6. alberto tavares

    Mas porque não aparecem todas as opiniões aqui?
    O jornal faz o que quer mas muitos criticam isso. a
    sua falta de equidade.
    Isso não é proprio de uma democracia. Ê censura.

  7. Jose Eduardo Salomao

    Só os excessos do período pós-independência, com uns quantos pan africanistas, acabados de surgir não sei de onde, e muita falta de bom senso, pode ter sido a razão, para a secundarização do português como lingua oficial em Cabo Verde, e o incentivo do uso do crioulo a todos os níveis.Os meus parabéns ao Presidente, pela sua coragem.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.