Lídio Silva exige pagamento da dívida pelos serviços prestados na AM

6/01/2017 07:52 - Modificado em 6/01/2017 07:52

Lídio Silva, no último mandato (2012-2016) na Assembleia Municipal, foi o líder da bancada da UCID e, em conferência de imprensa, fala de “um calote da CMSV” em relação ao “pagamento da dívida que a edilidade tem para com as comissões permanentes”.

Como explica, o Presidente da CMSV, Augusto Neves, continua a fugir ao pagamento da dívida referente aos serviços prestados ao longo dos quatro anos de mandato para com os eleitos da sua bancada, mas sublinhando que o problema também atinge as outras bancadas.

“No dia 13 de Dezembro, na qualidade de líder da bancada, dei entrada na secretaria da AMSV de um requerimento para exigir uma declaração individual da dívida, para que cada um, querendo, possa agir judicialmente contra a CMSV, a fim de pôr termo ao calote do Presidente”.

Como avança, da sua parte vai avançar judicialmente exigindo o pagamento da dívida. As senhas são pagas pelo trabalho que os eleitos realizam dentro das comissões e que rondam os quatro mil escudos por serviço. Por alto diz que o valor ronda os mil e quinhentos contos, ao todo.

Do requerimento enviado à AMSV, Lídio Silva afirma que recebeu uma ligação da actual Presidente da AMSV dizendo que o edil pediu para que a dívida fosse paga no final do mês de Janeiro, “porque a Câmara está sem dinheiro”. E Lídio questiona como é que “a edilidade está sem dinheiro”.

Ou “será a manobra maquiavélica de sempre: não paga porque não quer cumprir a lei, e tudo indica que sim”, como assegura. “Desde Maio de 2015 que tem dinheiro para pagar semanalmente a tocatina da Rua de Lisboa, mais de cem mil escudos”, informação passada por funcionários da edilidade. “Verba, essa que nunca esteve orçamentada e nem constou dos respectivos planos de actividades, para nenhum dos anos referenciados”.

Recorda a frase dita por Augusto Neves de que “não sou um Presidente qualquer, sou Augusto Neves e cumpro as leis que eu quiser”, afirmação que leva Lídio Silva a dizer que o edil segue os passos de outro Augusto, desta vez, Augusto Pinochet, ditador chileno. E espera receber as declarações da dívida e já não mostra confiança no actual Presidente.

Lídio Silva presidiu, no último mandato, a Comissão de Urbanismo e esteve integrado na Comissão do Ambiente.

 

  1. Maria José

    Jam oiaba ké Lidio Silva tava kebrode. Por isso kel ta sempre ta pressiona Augusto. kkkk

  2. Bento Silva Santos

    Este Senhor LÍDIO SILVA é um político que não tem medo de dizer as coisas como elas são , isto é, sem titubear . Agora compete ao Presidente da Câmara de São Vicente vir à público e na comunicação social esclarecer o que está a passar de verdade nessa nossa Câmara em São Vicente . É inacreditável que durante os quatro anos que ele esteve à frente dos destinos desta ilha não pagou nenhum centavo às comissões permanentes da Assembleia Municipal!!!!! É calote em cima de calote.

  3. Cândida Leite

    Força, Lidio !!!
    O facto de teres saido do Conselho Municipal não quer dizer que viras as costas è causa mindelense. Agora, com mais serenidade, podes actuar com os teus doutos censelhos.
    Ninguém esquece que és co-fundador do verdadeiro Partido de Oposição (UCID) e que sempre defendeste as tuas ideias mesmo aquando do “reino do partido ùnico”. Portanto, Guste e seus companheiros não te metem medo. Cabo Verde, mais que nunca, necessita de uma oposição que ajude no desenvolvimento da Nação.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.