Ribeira de Julião: Mulher que residia numa carcaça de autocarro perde tudo num incêndio

30/12/2016 08:40 - Modificado em 30/12/2016 08:40
| Comentários fechados em Ribeira de Julião: Mulher que residia numa carcaça de autocarro perde tudo num incêndio

Uma mulher de 50 anos que residia juntamente com os filhos menores numa carcaça de autocarro na zona de Ribeira de Julião, em São Vicente, pede auxílio à população no sentido de ajudá-la a reconstruir a sua vida, pois acabou por perder todo o recheio da sua “casa” na sequência de um incêndio provocado por uma vela deixada acesa.

O dia de Natal é sempre motivo de muita festa mas, para Maria de Lourdes, conhecida por “Lu” residente na Ribeira de Julião, o Natal não correu como esperado. Uma vela deixada acesa acabou por incendiar a barraca onde residia juntamente com três dos seus onze filhos.

Há cerca de quatro meses que a mulher de 50 anos resolveu morar numa barraca improvisada de madeira, chapa e uma carcaça de autocarro. Segundo conta a vítima, tudo aconteceu quando o filho foi dormir e esqueceu-se de apagar a vela que se encontrava acesa.

Segundo a vítima, o corpo dos Bombeiros foi accionado para prestar socorro mas, infelizmente, não chegou a tempo de evitar o pior. Lú conta que a barraca ficou completamente destruída. “O fogo consumiu tudo, ficámos apenas com a roupa do corpo. Graças a Deus o meu filho não sofreu queimaduras graves tendo conseguido sair com vida”.

Apesar da idade escolar, dois dos filhos menores não frequentam o Ensino Básico, segundo a mãe por causa da falta de recursos. “Não tenho trabalho, saio de casa todos os dias à procura de alguém que precise de alguém para lavar a roupa, para prestar esse serviço, não tenho outra alternativa. O valor arrecadado é exclusivamente utilizado para comprar alimentos para os meus filhos”.

A vítima diz que tem recebido apoio dos vizinhos que lhe ofereceram agasalho e comida. “Estou triste porque agora não tenho nada, não tenho casa, estou sem comida, tudo foi consumido. Desempregada e sem saber aonde recorrer, Lú apela às pessoas de boa vontade para a ajudarem a reconstruir a vida para poder deixar de ser dependente de terceiros.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.