Falta de água há mais de 20 dias dificulta vida dos moradores de Espargos

23/12/2016 04:37 - Modificado em 23/12/2016 04:37
| Comentários fechados em Falta de água há mais de 20 dias dificulta vida dos moradores de Espargos

Os moradores da cidade de Espargos têm enfrentado penúria de água há mais de 20 dias, facto que tem provocado descontentamento e transtorno à vida das pessoas em plena época festiva.

Os moradores reclamam da interrupção no fornecimento de água e da actuação da Electra, empresa responsável pelo abastecimento, acusando-a de privilegiar a cidade de Santa Maria que nesta altura do ano se encontra movimentada por turistas, enquanto que os habitantes de alguns bairros de Espargos sofrem penúria.  

Segundo alguns moradores, particularmente donas de casa, em entrevista à Inforpress, a situação está a atrapalhar a rotina doméstica, faltando água para as necessidades básicas, interferindo até na higiene pessoal.

“Por causa da movimentação turística na cidade de Santa Maria, para onde está a ser canalizada a água, os moradores de Espargos não podem ficar sem água. Uma vez era no Verão, agora é no Inverno. A Electra deve programar-se melhor para não beneficiar uns em detrimento de outros, porque pagamos a factura e bem pesada no fim do mês com ou sem consumo”, desabafa Elizabeth Silva, dona de casa.   

De acordo com outros moradores visivelmente revoltados com o problema, a água não chega, mas a conta chega todos os meses, e se não se paga a factura na data limite de pagamento, o fornecimento é cortado, aumentando assim a factura com a religação.  

Pior é que não se sabe a razão desta situação que se arrasta há mais de 20 dias, mas uma fonte bem posicionada na empresa garantiu à Inforpress que não há nenhuma avaria e que o problema deverá estar na distribuição já que alguns bairros têm água permanentemente.

Os autotanques que agora vão todos abastecer-se em Palmeira, queixam-se também do problema, já que alguns ficam sem tirar um dia de trabalho depois de muito tempo na fila em vão.

Por outro lado, consta que a Águas de Ponta Preta (APP), empresa que assume parte do abastecimento em Santa Maria, enquanto que a Electra fica com a rede de Espargos, está com alguma avaria técnica, situação que a Inforpress tentou averiguar, mas sem sucesso.  

Face à situação, a Electra que diz ter tomado conhecimento do problema na ilha através da Comunicação Social, vem mediante comunicado esclarecer que a produção diária é, neste momento, na ordem das 3.400 toneladas, não havendo “redução substancial” da produção nos últimos meses.

Assim, atendendo às reclamações, lê-se no documento, a empresa está a fazer o levantamento da situação da distribuição de água na cidade de Espargos, principalmente nas zonas altas, informando ao mesmo tempo que a ilha do Sal contará com uma nova central dessalinizadora de 10.000 toneladas, em fase de instalação, em finais de 2017.

Até lá, conforme apostila, estão-se a fazer investimentos nos dessalinizadores actuais, de forma a melhorar a produção diária e garantir o normal abastecimento, até à entrada em funcionamento do novo dessalinizador.

 

 Inforpress 

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.