Santo Antão: Moradores de Pinhão descontentes com a falta de iluminação pública

21/12/2016 07:23 - Modificado em 21/12/2016 07:23
| Comentários fechados em Santo Antão: Moradores de Pinhão descontentes com a falta de iluminação pública

Pinhão é uma das zonas que fica situada na Costa Leste de Santo Antão e com uma população que, neste momento, ronda os mil habitantes.

Os moradores da zona não se mostram indiferentes a alguns problemas que lhes afecta como por exemplo, a falta de iluminação pública, o polivalente que estava em construção estar neste momento parado há já cerca de um ano e, também a situação dos caminhos e sinais que em muitos pontos estão péssimos. Realçam que o perigo maior advém da falta de iluminação pública, que aliada às péssimas condições dos caminhos, trazem preocupações maiores.

Contactado pelo NN, o Presidente da Associação local Jirónimo Piedade Gomes diz que acerca do polivalente já falou com o Presidente da Câmara Municipal que de imediato tentou entrar em negociações com algumas empresas mas acabando por não haver nenhum acordo entre as partes. O Presidente da Associação refere que o Presidente da Câmara garantiu que em breve, um grupo vai avançar para o polivalente e, pelo menos, concluir uma parte do trabalho como o piso e as bancadas. Porque, como realça, “é importante para os jovens e não só, servindo também a comunidade para a realização de muitas actividades, por isso, esperamos retomar o trabalho e estamos pressionando o Presidente nesse sentido”.

Sobre a problemática da iluminação pública, Jirónimo diz que constitui um perigo para a população “porque temos muitas pessoas que se levantam cedo para o trabalho e para a viagem e, neste momento, é uma das preocupações que temos”. Actualmente, como diz, estão com um abaixo-assinado para fazer chegar ao Director da Electra Norte.

Outro dos problemas na localidade é o estado dos caminhos e sinais, principalmente, nas zonas de Pinhão de cima e Pinhão de baixo, das paredes que caíram e da falta de sinais. O Presidente afirma que “vão ter de ser construídas de novo e também algumas ressaltas precisam de ser reparadas para facilitar porque temos turistas diariamente que visitam a nossa zona e queremos que circulem com segurança”.

Para resolver alguns problemas da localidade, o Presidente da Associação da comunidade aponta que “estamos a chegar à Câmara que é o nosso poder local e, estamos a fazer questão de mandar um projecto para o Ministério da Agricultura e Ambiente para ver o que é possível fazer para a comunidade” porque, como diz, é uma comunidade que está em crescimento.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.