Natal: “Coração doce e tud gente na festa”

21/12/2016 07:04 - Modificado em 21/12/2016 07:04
| Comentários fechados em Natal: “Coração doce e tud gente na festa”

“Coração doce e tud gente na festa” é umas das máximas desta quadra festiva que ao longo dos anos vão ecoando como um hino à paz e harmonia durante este período. Durante esta quadra, multiplicam-se as acções de caridade, com recolhas e entrega de donativos, isto na esperança de dar um Natal condigno às pessoas menos favorecidas.

As tradições, por mais antigas que sejam, têm de encaixar dentro do orçamento familiar, para não colocarem em causa os dias vindouros, quando os tempos que se vivem não são dos melhores. Isto, quando se leva em consideração os preços, considerados altos, e quando a falta de emprego condiciona a quadra.

“Natal é sempre Natal e, como diz a tradição, tem de ser comemorado com os familiares”, como comenta Nelson Dias, de Espia. Ele diz que apesar do clima de festa, não pode entrar em muita euforia já que não se pode gastar “para depois se ficar a lamentar”. Numa ronda por alguns bairros da ilha, o sentimento é que se “devem manter as tradições, mas que, se deve também manter a atenção para não se gastar muito e depois ficar a lamentar”.

“A situação da ilha é complicada”, como atesta Dani Delgado, de Bela Vista. Ele conta que a situação não tem sido fácil e, por isso, no Natal o básico será suficiente. Como prenda de Natal, “um emprego não seria pedir demais” e o pedido vem pelo facto do ano não ter sido um dos melhores para ele, com problemas que um emprego resolveria.

Mas, de facto, as tradições natalícias são para se manterem e devem ser mantidas dentro dos orçamentos. “Este ano vai ser simples, porque o importante é que a família esteja reunida em harmonia”, como assevera Sandra Delgado. Como relembra, o Natal é um dia para as famílias conviverem e comemorarem mais um ano juntas e não gastar muito para depois terem todos problemas nos outros dias.

“Basta ter vida e saúde, já é suficiente”, esta é a máxima de Isa Reis. Máxima que não é partilhada apenas por esta cidadã, mas também por muitos que vislumbram no Natal uma oportunidade de harmonia, de paz e amor, onde o importante é estar com a família e menos pelo que vai estar na mesa. O desejo de Isa é que as pessoas possam passar uma boa quadra e que os sentimentos bons possam prevalecer acima de tudo. (Opcional a critério do editor) E são os mesmos votos que partilhamos com os nossos leitores.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.