UCID mostra-se preocupada com a gestão da CMSV

19/12/2016 08:11 - Modificado em 19/12/2016 08:11
| Comentários fechados em UCID mostra-se preocupada com a gestão da CMSV

cmsvEm conferência de imprensa, a UCID mostra-se preocupada com o estado de “desleixo total”, segundo João Luís, coordenador da UCID em São Vicente, “por parte da CMSV depois das eleições autárquicas de 4 de Setembro. O estado de degradação de alguns equipamentos municipais, bem como as estradas de asfalto no centro da cidade, na avenida marginal, quase todas esburacadas, caracteriza o estado de abandono em que a ilha se encontra neste momento”.

A UCID diz que alerta para que o Presidente da Câmara possa “assumir as suas responsabilidades e cumprir com as promessas que fez ao povo de São Vicente e não esperar que o Governo central venha resolver todos os problemas da ilha de São Vicente”. Para a UCID, a situação económica e social está longe de atingir o nível satisfatório, em particular, a nível do emprego, sobretudo na camada jovem onde ainda persiste, e que não será suficiente dizer que cabe ao Governo central resolver o problema do desemprego na ilha.

“Quem ganhou as eleições deve ter projectos e iniciativas para buscar soluções de emprego na ilha e não ficar a dormir em cima dos resultados eleitorais, para depois vir, nas vésperas das eleições, fazer promessas que depois não serão cumpridas”.

A UCID diz confirmar a sua preocupação com outras situações tais como a “necessidade de reabilitação da Biblioteca Municipal que está a cair aos pedaços, problemas com os passeios e o calcetamento deficitário ou inexistente nalguns bairros da ilha, passadeiras invisíveis, ou seja, com a falta de manutenção e melhor sinalização, esgotos a céu aberto que passam dias a vazar”.

Entre outras preocupações, a UCID levanta a questão da estação de bombagem no Lazareto que “tem tido problemas e o vazamento do esgoto coloca a saúde pública em causa”, da cerca junto do ex-consulado inglês que afirma constituir perigo ao trânsito, da situação dos cães vadios e da falta de fiscalização nos bairros, “quando apenas controlam o centro da cidade e as vendedeiras”. Iluminação pública e polidesportivo da zona Norte, são outros pontos que preocupam o partido.

Reacção da CMSV

A Vereadora Lídia Lima foi instada a comentar as declarações da UCID. A mesma afirma que a CMSV está a passar por um momento difícil em termos financeiros. “Podemos dizer que os partidos políticos estão um pouco apressados. Temos um plano de actividades que foi aprovado recentemente e vamos tentar cumprir tudo o que está no plano”.

Em relação aos buracos, afirma já haver um plano de intervenção para os tapar e fazer toda a asfaltagem do centro da cidade, assunto que diz ter sido falado na Assembleia Municipal e que os deputados da UCID têm conhecimento que a Câmara tem esta preocupação e já disse que irá fazer intervenções nesse sentido. Estamos a criar as condições financeiras e a criar uma estabilidade em termos de trabalho para entrar com força e realizar tudo o que São Vicente merece em termos de trabalho”, concluiu.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.