Um casal americano adotou uma criança órfã da China. Mas ao fazer o teste de ADN, ninguém podia acreditar

14/12/2016 11:47 - Modificado em 14/12/2016 11:47
| Comentários fechados em Um casal americano adotou uma criança órfã da China. Mas ao fazer o teste de ADN, ninguém podia acreditar

orfa-2-760x397Às vezes o destino nos traz grandes surpresas, mesmo quando pensamos que nada de bom nos pode acontecer. E esta menina de quem vamos falar é um exemplo perfeito disso. Ela foi abandonada quando era criança, e o seu futuro parecia negro. No entanto, a sua vida deu uma grande reviravolta…

 

Staci e Jim Meneage são um casal muito feliz que resolveu adotar uma criança da China. Eles viviam em Missouri, Estados Unidos, mas se apaixonaram por Elliana, uma menina de 10 anos que passou vários anos em um orfanato chinês.

Por coincidência, um outro casal da sua zona também adotou uma garotinha da China. Ela se chamava Kinley e tinha sete anos. A família Galbierz vivia apenas a três minutos a pé dos Maneage, e as duas crianças acabaram indo para a mesma escola. Elliana e Kinley se tornaram melhores amigas instantaneamente!

Como as meninas gostavam muito uma da outra, as duas famílias começaram a passar muito tempo juntas. Elas sempre comentavam que as garotas tinham muitas semelhança físicas. Os pais adotivos sabiam que ambas tinham vindo de cidades diferentes na China, mas não podiam deixar de se perguntar se havia alguma relação de parentesco entre elas. Considerando a grande população daquele país era muito improvável, mas não impossível…

A família Maneage não conseguia viver mais com aquela dúvida. Eles queriam chegar ao fundo da questão. Foi assim que surgiu a ideia de fazer testes de ADN nas duas meninas.

Eles sabiam que as chances eram mínimas mas, de qualquer forma, resolveram falar com os pais de Kinley. O casal achava impossível que elas pudessem ser familiares, mas concordaram em fazer os exames para esclarecer as suspeitas dos pais de Elliana.

Quando os resultados vieram, nenhuma das famílias não podia acreditar: havia 99,9% de probabilidade das duas meninas serem meias-irmãs! Foi uma coincidência em um milhão. O destino separou-as por muitos anos mas voltou a reuni-las a milhares de quilómetros de distância de seu país!

É verdadeiramente surpreendente como estas duas irmãs se voltaram a encontrar novamentedepois de tanto tempo. O destino é sem dúvida algo surpreendente…

 

http://historiascomvalor.com/

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.