EUA: Jovem descoberta viva semanas após o funeral

12/12/2016 10:29 - Modificado em 12/12/2016 10:29
| Comentários fechados em EUA: Jovem descoberta viva semanas após o funeral

whitneyweelerÉ a história de Whitney Wheeler, que há dez anos sofreu um grave acidente de viação, onde morreram cinco colegas e uma funcionária da escola que frequentava, no Indiana, Estados Unidos.

Devido à gravidade dos ferimentos Whitney, após recolherem os pertences de quem seguia no veículo, foi confundida com uma das vítimas mortais, Laura Van Ryn.

«No meio daquele caos, assumiram que eu era ela: tínhamos a mesma altura, o mesmo peso e cabelo igual”, escreveu. “A minha família e o meu namorado, Matt, decidiram não ver o meu corpo, não queriam que fosse aquela a última memória de mim. Fizeram o funeral quatro dias depois. (…) A família de Laura também não fazia ideia do engano. Éramos tão parecidas e eu estava muito inchada e irreconhecível», explicou Whitney, uma carta enviada ao jornal britânico The Sun.

Whitney permaneceu em coma durante cinco semanas sem que ninguém desse pelo engano de identidade. Mas depois durante uma sessão de fisioterapia pediram-lhe para escrever o nome e a família de Laura ficou a saber do engano.

«Com alguma dificuldade para agarrar na caneta, escrevi `Whitney´. A família de Laura entrou em desespero ao perceber que a filha estava morta», recordou.

O namorado e a família de Whitney receberam a notícia por telefone e achavam de que se tratava de uma partida. Mas ao irem ao hospital, puderam verificar que realmente Whitney estava viva. O corpo de Laura foi, entretanto, exumado e levado para casa para um novo funeral e enterro.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.