Governo vai deixar de financiar as federações que não cumprirem o mínimo exigido pela lei

25/11/2016 08:43 - Modificado em 25/11/2016 08:43
| Comentários fechados em Governo vai deixar de financiar as federações que não cumprirem o mínimo exigido pela lei

Elisio-Freire-21De acordo com o Ministro do Desporto, a partir de 2018 o executivo deixa de financiar as federações que não cumprirem o mínimo exigido pela lei, isto é, “ter pelo menos cinco representações a nível nacional e levar o desporto a todas as localidades em função do género pelo número de atletas”, afirma Fernando Elísio Freire, citado pela Inforpress.

O mesmo diz que este sistema se enquadra no Estatuto de Utilidade Desportiva (EUD) que está em fase de transição, com vista a intensificar a fiscalização e o cumprimento da lei.

Adianta ainda que o Governo vai implementar um conjunto de reformas na legislação, que passam por um maior índice de profissionalização das federações, que será negociado através de contrato-programa.

Garante ainda que serão retirados os financiamentos, “quando os mínimos olímpicos não forem atingidos”, para exigir que se impulsione a expansão da modalidade em todo o território nacional, visando aumentar o número de praticantes e, no entanto, vai disponibilizar verbas e recursos humanos para as federações

Justifica estas medidas afirmando que o Governo não tem interesse em financiar apenas e só, os campeonatos nacionais. “O Governo tem interesse em financiar o desporto, a promoção da modalidade e dos valores que o desporto incute na sociedade e o efeito positivo que isto tem na sociedade”.  

Esta é uma política com a pretensão de engajar com as federações para, a partir daí, construir um caminho mais consistente em termos de desporto e de organização das federações.

Espera que Cabo Verde tire maior proveito dos acordos de cooperação já rubricados com o Governo de Cuba, que é uma grande oportunidade para o desporto cabo-verdiano e que coloca as suas bases de treino à disposição das selecções cabo-verdianas das modalidades individuais.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.