Há uma pen que destrói um PC ou um telemóvel em menos de um segundo

21/11/2016 09:45 - Modificado em 21/11/2016 09:45
| Comentários fechados em Há uma pen que destrói um PC ou um telemóvel em menos de um segundo

penUma empresa chinesa vende uma pen que destrói computadores assim que se liga a uma porta USB. Há também uma “anti-pen”, criada pela mesma companhia.

Uma empresa chinesa, a USBKill.com, comercializa uma pen USB capaz de avariar instantaneamente qualquer equipamento com porta USB. Em menos de um segundo, recebe e acumula a corrente através da porta USB e devolve ao circuito do equipamento em corrente direta (DC), que avaria o dispositivo.

O alvo preferencial são os computadores, portáteis ou de secretária, mas este tipo de “pen” pode também destruir telemóveis, televisores ou modems com entrada USB. Já foi testada num consola XBox e com o resultado prometido – apagão instantâneo.

À venda por 49,95 euros, a USBKill é fácil de identificar, mas pode sair cara aos mais distraídos. Segundo a empresa, tem uma taxa de sucesso, isto é de destruição, na ordem dos 95%. Apenas a nova linha de computadores portáteis da Apple tem proteção de corrente nas portas USB

Este tipo de pen também pode ser fabricado em casa, como se vê em vídeos em sites da especialidade. Para os mais incautos, ou os mais cuidadosos que deixem de confiar nas “pens”, a USBKill criou um antídoto, a “USB shield tester”, que verifica a segurança das pens que lhe chegarem às mãos.

Apesar deste potencial destruidor, este tipo de “pen” pode ser útil para muita gente, nomeadamente jornalistas, ativistas, cibercriminosos ou fontes, que queiram impedir acesso externo a dados. Basta ligar a pen e em segundos o computador morre.

A USBKill chegou a Portugal e foi testada pelo youtuber Nuno Agonia, conhecido dos “gagdets”, que comprovou a eficácia do produto.

Razão mais do que suficiente para não confiar em “pens” que desconhece ou deixar o portátil sem vigilância em locais públicos, sob pena de perder todos os dados.

Os efeitos da sobrecarga dos aparelhos não são ainda claros. Especialistas garantem que os computadores podem ser recuperados, assim que trocar a “motherboard”, mas os dados no disco rígido desaparecem para sempre.

jn.pt

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.