Petição online exige o aumento Licença de Maternidade para quatro meses

17/11/2016 08:14 - Modificado em 17/11/2016 08:14

licena-maternidadeMuitas são as reclamações das mães em relação à licença de maternidade que é de dois meses, enquanto que o Ministério da Saúde recomenda a amamentação materna exclusiva até aos 6 meses de idade.

 

De acordo com o Boletim Informativo da UNTC-CS, União Nacional dos Trabalhadores de Cabo Verde – Central Sindical, o Artigo 271º dá o direito à licença de maternidade por 60 dias por altura do parto. O pai tem direito a licença, por pe­ríodo de duração igual àquele a que a mãe teria nos casos: de incapacidade física ou psíquica da mãe, e enquanto esta se mantiver, ou pela morte da mãe, durante o período de 120 dias imediatamente a seguir ao parto.

Foi criada uma Petição Pública online por Vladmir Silves Ferreira, com o intuito de solicitar as autoridades competentes uma reabertura da discussão sobre esta questão com base nas seguintes propostas: 1. AUMENTO DO PERÍODO DE LICENÇA DE MATERNIDADE DE DOIS PARA 4 MESES COM DIREITO A DUAS HORAS DE LICENÇA POR DIA NOS DOIS MESES SEGUINTES; 2. AUMENTO DO PERÍODO DE LICENÇA DE PATERNIDADE DE UM DIA PARA 15 DIAS.

De acordo com esta petição online,  existi uma grande preocupação sobretudo nos países mais desenvolvidos, por melhorar as condições de nascimento dos bebés e, por outro lado, os especialistas têm enfatizado cada vez mais a necessidade de ampliar o período da licença de maternidade para que se possa conseguir as melhores condições de vida para as mães e os filhos recém-nascidos.

Em conversa com algumas recém-mães, estas apoiam o aumento da Licença de Maternidade de 2 meses para 4 meses, visto que, têm de deixar os filhos ainda muito pequenos.

Para Ailine Nascimento Rodrigues, Gestora, “ essa Licença de Maternidade de 2 meses não chega ,  tive de deixar a minha filha com a minha empregada, embora todos os dias eu tenha de retirar leite e deixar em casa, mas só o leite materno não foi suficiente e tive de introduzir outros alimentos na alimentação da minha filha”, e acrescenta que, “na minha opinião deveriam aumentar a Licença de Maternidade porque deixamos os nossos filhos muito pequenos em casa”.

Silvia Patricia David da Luz, vendedeira no Mercado de Peixe, afirma que “No meu caso essa Licença de Maternidade de dois meses não me afectou porque eu trabalho por conta própria, mas eu acho que dois meses não é suficiente quando o Ministério da Saúde pede seis meses de amamentação exclusiva…É bom sim amamentar os nossos filhos mas só amamentação exclusiva durante os seis meses, é impossível devido ao trabalho”, afirma,.

Carmelinda Freitas, Estudante Universitária, “Fui mãe recentemente e ainda continuo na universidade. Deixo a minha filha aos cuidados de uma pessoa  perto da minha universidade e, sendo assim, não tenho problemas em relação à amamentação. Mas em relação a amamentação exclusiva de seis meses, na minha opinião cada mãe é responsável pelos seus filhos embora às vezes o trabalho não permite que o nosso bebé seja amamentado só com o leite materno”, afirma.

  1. Silvino Silva

    Quem assume os custos no caso das empresas privadas ? No Estado sabemos que são os contribuintes. Nos países desenvolvidos, onde há trabalho e produtividade. Em Cabo Verde há desemprego e a produtividade é muito baixa. As políticas sociais devem acompanhar o desenvolvimento económico. No aumento das despesas, há sempre que vai pagar.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.